Um papagaio foi apreendido pela Polícia Militar em uma casa que funcionaria como ponto de venda de drogas, na Vila Irmã Dulce, Zona Sul de Teresina. De acordo com os policiais militares que atenderam a ocorrência, o pássaro avisou os donos sobre a chegada da PM, gritando “Mamãe, Polícia!”.
De acordo com o major Mello, do 17º Batalhão da Polícia Militar, o animal impressionou os policiais. “Ele deve ter sido treinado para isso. Começou a gritar assim que os policiais se aproximaram”, contou o major. Ele foi apreendido e encaminhado para a Central de Flagrantes de Teresina.

Durante a tarde de segunda-feira (22), motoqueiros do 17º Batalhão da Polícia Militar faziam rondas na Vila Irmã Dulce quando avistaram um usuário de drogas nas proximidades do local onde o papagaio foi encontrado. Ao ser abordado, o homem disse aos policiais onde havia comprado o entorpecente.
De acordo com o major Mello, a dona do papagaio é uma mulher conhecida como “Índia”, que foi presa duas vezes por tráfico de drogas. “Atualmente, ela está acamada porque sofreu um acidente. Então quem estava despachando era o marido dela”, contou o major.

O marido da dona do papagaio, identificado como Edvan, de 30 anos, foi preso após os policiais encontraram porções de crack na casa. Uma menina de 16 anos, filha do casal, foi apreendida com porções de maconha escondidas dentro das roupas íntimas. Os dois foram encaminhados para a Central de Flagrantes. A adolescente foi liberada após assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência.

O papagaio foi encaminhado pelos policiais do Batalhão de Polícia Ambiental para o Zoobotânico de Teresina.

Fonte: G1

Em julgamento de recurso nesta terça-feira (23), a Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu por unanimidade reduzir a sentença imposta ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Siva de 12 anos e um mês para 8 anos, 10 meses e 20 dias de prisão.
O período inclui a soma de penas por lavagem de dinheiro e corrupção passiva, como parte da Operação Lava Jato.

O valor da multa por reparação dos danos também diminuiu, de R$ 16 milhões para pouco mais de R$ 2,4 milhões.

A decisão abre possibilidade de transição do regime fechado para o semiaberto.

Por lei, isso pode acontecer quando se completa um sexto da pena.

No caso de Lula, pela mudança feita hoje a sentença somada atinge aproximadamente 3.240 dias de prisão, e o período previsto se completaria em setembro próximo.

A partir daí, teoricamente, o semiaberto poderia ser pleiteado.


Candidatos derrotados à Presidência da República em 2018, Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede) rejeitaram nesta terça-feira a possibilidade de compor com o PT para fazerem oposição ao governo de Jair Bolsonaro. O assunto foi discutido durante um debate, em Brasília, sobre os 100 primeiros dias da nova gestão.

"Foi o que eu fiz no governo Dilma 1 e no governo Dilma 2. Nunca mais", afirmou Ciro Gomes. A posição foi endossada por Marina Silva. "Tenho divergências com um partido que não reconhece erros de maneira nenhuma. O problema é sempre dos outros, principalmente com aquele que acha que pode existir fora da órbita do satélite deles. Tenho problemas com a visão hegemônica (do PT), que, inclusive, acabou sendo uma espécie de chocadeira da gestão que temos hoje", disse.

O debate foi promovido pelos senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Cid Gomes (PDT-CE), que também participaram das discussões. Sobre esse mesmo assunto, Marina e Ciro também foram questionados se pretendem fazer uma "oposição propositiva" diante das pautas colocadas pelo atual governo. Ex-ministro do governo Luiz Inácio Lula da Silva, Ciro defendeu que não se pode entrar na tática "irracional", promovida pela base do governo.

"Num primeiro momento, como candidato, desejamos sorte e esperamos os 100 primeiros dias de governo. Existe um clamor que sinto na sociedade por essa oposição propositiva, mas isso (governo) não é uma corrida de 100 metros, é uma maratona. Em vez de tigrão e tchutchuca, é necessário racionalizar o debate", disse em referência a provocações feitas por um deputado do PT em audiência pública com o ministro da Economia Paulo Guedes. "Se aceitamos a tática de irracionalizar o debate, eles ganham. Um desastre muito grave do governo Bolsonaro, que está se desenhando, não ajuda ninguém", afirmou Ciro.

O pedetista usou o movimento de caminhoneiros como exemplo para falar sobre a necessidade de que essa oposição seja feita, principalmente, nas ruas. "Precisamos entender que democracia supõe luta, militância e gente na rua. Os caminhoneiros estão nos ensinando o caminho. Só vamos defender a universidade e o petróleo na rua", disse. "Os caminhoneiros estão fazendo o governo soluçar, fazendo padecer em público as contradições neoliberais e privatistas do governo. Isso é uma lição para todos os círculos. (Os caminhoneiros são) o único grupo no Brasil que consegue demover de convicções pedantes, estúpidas e lesivas aos interesses do país".


Fonte: Valor Econômico


Alerta vale para a tarde desta terça-feira (23) e se estende até a manhã desta quarta (24)

23/04/2019 - O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) lançou nesta terça-feira (23) um alerta de chuvas intensas para as regiões norte, Metropolitana de Fortaleza, noroeste e Jaguaribe. Ficam fora do risco de temporais as cidades das regiões sul e centro-sul do estado.

Segundo o instituto, existem condições meteorológicas favoráveis à ocorrência de chuvas intensas de até 50 milímetros, com perigo potencial, acompanhada de descargas elétricas e rajadas de vento entre a tarde desta terça-feira e a manhã desta quarta-feira (24).

A Polícia Civil do Ceará vai começar a utilizar um serviço de videoconferência nas delegacias do interior do Estado.

De acordo com o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, André Costa, o sistema será instalado nas unidades onde não há plantão 24 horas.

O objetivo é evitar o deslocamento da equipe local para outras delegacias de cidades com funcionamento permanente.

Andre costa informou ainda que o serviço já é utilizado em Santa Catarina, e terá investimento inicial de R$ 750 mil reais.
Tecnologia do Blogger.