O Datafolha divulgou nesta quinta-feira (18) o resultado da mais recente pesquisa do instituto sobre o 2º turno da eleição presidencial. O levantamento foi realizado nesta e tem margem de erro de 2 pontos, para mais ou para menos.

Nos votos válidos, os resultados foram os seguintes: 

Jair Bolsonaro (PSL): 59%
Fernando Haddad (PT): 41%

No levantamento anterior, Bolsonaro tinha 58% e Haddad, 42%. 

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no primeiro turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto. 

Votos totais

Nos votos totais, os resultados foram os seguintes: 
Jair Bolsonaro (PSL): 50%
Fernando Haddad (PT): 35%
Em branco/nulo/nenhum: 10%
Não sabe: 5%

Rejeição

O Datafolha também levantou a rejeição dos candidatos. O instituto perguntou: “E entre estes candidatos a presidente, gostaria que você me dissesse se votaria com certeza, talvez votasse ou não votaria de jeito nenhum em” 

Os resultados foram: 

Jair Bolsonaro 
Votaria com certeza – 48%
Talvez votasse – 10%
Não votaria de jeito nenhum – 41%
Não sabe – 1%
Fernando Haddad 
Votaria com certeza – 33%
Talvez votasse – 12%
Não votaria de jeito nenhum – 54%
Não sabe – 1%


(Portal G1)

O Tribunal Superior Eleitoral rejeitou, nesta quinta-feira (18), o pedido do senador eleito Cid Gomes (PDT) contra a veiculação de imagens de seu desabafo contra o PT, realizado na última segunda-feira em Fortaleza, na propaganda do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). O ex-governador do Ceará alegou que a campanha do capitão reformado do Exército não poderia usar imagens dele no horário eleitoral gratuito. O caso foi julgado pelo ministro Luis Felipe Salomão, do TSE, que não reconheceu a "legitimidade" de Cid para requisitar a retirada da propaganda.

"A pretensão do representante – que foi candidato ao cargo de Senador da República, eleito pelo Estado do Ceará nas Eleições 2018 – é a suspensão da propaganda eleitoral veiculada em bloco, no horário gratuito, em 16.10.2018, ao argumento de que os representados utilizaram indevidamente sua imagem e seu discurso fora de contexto, em ofensa ao art. 54, parágrafo único, da Lei no 9.504/1997, empregando, inclusive, meios publicitários destinados a criar, artificialmente, na opinião pública, estados mentais, emocionais e passionais.  No entanto, observada a devida vênia, constato, de plano, a ilegitimidade da parte autora para propor esta representação", escreveu Salomão em seu despacho.

Fonte: Diário do Nordeste

Foto: Reprodução.
A frota de aeronaves da segurança pública do Ceará passa a ocupar o terceiro lugar do Brasil em número de equipamentos com a entrega, na manhã desta sexta-feira (19), de dois novos helicópteros para a Coordenadoria Integrada de Operações Aereas (Ciopaer). A solenidade de entrega ocorre a partir das 9h30, no Hangar da Ciopaer, na area operacional do Aeroporto Internacional Pinto Martins.

Adquiridos junto à Airbus e fabricados pela Helibras, os dois helicópteros multimissão de modelo H135 são os primeiros no mundo em configuração policial e reforçarão a segurança pública do Ceará, além de prestar apoio nas operações de salvamento, monitoramento ambiental e de recursos hídricos e aeromédicas em todo o Estado.

Participam do momento o governador Camilo Santana; o presidente da Helibras e Head of Country da Airbus no Brasil, Richard Marelli; e o diretor do Centro de Entregas da Airbus na Alemanha, Amaury Bastos.

Serviço
Entrega dos novos helicópteros da Ciopaer
Data: sexta-feira (19/10)
Hora: 9h30
Local: Hangar da Ciopaer (avenida Senador Carlos Jereissati, 3000, área operacional do Aeroporto Internacional Pinto Martins)

Após uma nova avaliação clínica nesta quinta-feira (18), o médico responsável pelos cuidados do candidato à Presidência do PSL, Jair Bolsonaro , voltou a afirmar que a participação em debates de TV e em agendas públicas depende do próprio presidenciável. O deputado se recupera de um ataque a faca durante ato em Minas Gerais, em 6 de setembro, mas tem retomado compromissos de campanha em público.

A informação foi confirmada ao jornal O Globo pelo cirurgião Antônio Luiz Macedo, médico do Hospital Albert Einstein, de São Paulo, por um mensagem de WhatsApp, após ele ter deixado a casa de Bolsonaro sem falar com a imprensa. Questionado se o candidato poderia ir a debates e atos de campanha, o cirurgião respondeu: "depende dele."

Um nota oficial, divulgada nesta quinta-feira após a visita de cerca de duas horas, informou que Bolsonaro foi submetido a uma avaliação médica multiprofissional, de exames de imagem e laboratoriais, que se mostraram estáveis. "Apresenta boa evolução clínica e a avaliação nutricional evidenciou melhora da composição corpórea, mas ainda exigindo suporte nutricional e fisioterapia", registra o comunicado. A nota foi complementada quarenta minutos depois informando que a colostomia ainda "permanece como fator limitante relativo".

Nesta quarta-feira (17), Bolsonaro saiu de casa e se encontrou com o cardeal arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, na Arquidiocese do Rio. Em seguida, visitou a sede da Polícia Federal, na Zona Portuária do Rio. Lá, cumprimentou apoiadores, manteve o suspense sobre a participação nos debates e destacou que está "com a mão na faixa" da Presidência.

O senador eleito Cid Gomes (PDT) disse, nessa semana, que a atitude do irmão Ciro Gomes de se distanciar da disputa presidencial neste segundo turno foi acertada. Segundo Cid, Ciro apresentou uma proposta alternativa tanto a Fernando Haddad (PT) como a Jair Bolsonaro (PSL). O ex-governador ainda sinalizou uma candidatura de Ciro em 2022.

“O Ciro está certo em se preservar nesse momento. Ele apresentou uma proposta alternativa, não foi escolhido e, na minha opinião, deve se preservar e pensar em 2022”, declarou Cid Gomes.

Questionado se Ciro Gomes poderia retornar para se engajar, na reta final, em favor de Haddad, Cid deixou pouca esperança. “O partido já se posicionou favorável à democracia, agora ele está correto em se preservar, essa é a minha opinião”, repetiu. 
Tecnologia do Blogger.