E tome confusão entre membros do PSL

O barraco iniciado no grupo de WhatsApp do PSL que veio a público na última quinta-feira (6) envolvendo membros do partido, com destaque para o atual líder da bancada, Eduardo Bolsonaro (SP), a deputada eleita Joice Hasselmann (SP) e o senador eleito Major Olímpio (SP), parece não ter fim. Mesmo depois de Jair Bolsonaro ter marcado reunião para a próxima quarta-feira (12) para tentar colocar fim às disputas internas, Joice Hasselmann voltou sua metralhadora ao Major Olímpio na tarde desta sexta-feira (7).
"Infelizmente, o Major Olímpio me expõe em público, logo tenho que responder em público. Ele comanda o partido com truculência, aos gritos, com ameadas aos desafetos. Expulsou pessoas, tentou me expulsar, colocou os 'seus' nos diretórios e excluiu gente que deu a vida na campanha (...) Dito isso, aviso a todos que deixo de responder agora as provocações do Major Olímpio. Quando terminou a eleição eu liguei para ele e sugeri que deixássemos as diferenças para trás. Tentei todo esse tempo, mesmo tomando caneladas. Agora tentarei de novo. Veremos. Assistirei...", escreveu Joice no Twitter.

Uma hora antes, a deputada eleita havia sido mais enfática:
"Major Olímpio diz a Folha que eu teria vazado os WhatsApps da discussão no PSL. Major mente descaradamente. Até agora só interessou a ele tudo isso. É um aproveitador q usou uma discussão política para vingança pessoal. Esse é o Olímpio. Ñ sou mulher de malandro. Bateu, levou".

Fonte: Brasil 247.
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: