"Nunca foi tão fácil ser ladrão neste país", diz Lula em depoimento

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse à juíza Gabriela Hardt nesta quarta-feira, 14, que "nunca foi tão fácil ser ladrão nesse país". Interrogado por três horas na ação penal em que é réu no caso do sítio de Atibaia, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o petista exaltou-se quando questionado sobre propinas pagas no âmbito de contratos da Petrobras e a criação de um suposto "caixa-geral" do PT, que teria sido administrado pelo ex-tesoureiro da legenda João Vaccari, preso na Operação Lava Jato desde abril de 2015.

"Eu não acredito", disse Lula, durante a audiência marcada por um embate nervoso e ríspido com a magistrada.

"O senhor não acredita, mas foi lhe dito nos outros depoimentos sobre quantidades de valores devolvidos por diretores e gerentes da Petrobras relativos a propinas e os valores em contas bloqueadas de políticos no exterior", seguiu Gabriela Hardt.

"Aí é caixa deles, na verdade eles ganhavam um prêmio. Nunca foi tão fácil ser ladrão nesse país. Você rouba, aí depois você faz a delação e fica com um terço do roubo ou dois terços do roubo", retrucou o ex-presidente.

O POVO 
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: