Após decisão de Moro, deputado quer propor lei de quarentena para juízes aceitarem cargos públicos

Após o juiz federal Sergio Moro aceitar o convite do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para assumir o Ministério de Justiça, o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) quer propor uma lei que estabeleça quarentena para magistrados, impondo a eles um prazo de três anos entre o momento em que deixam seus cargos como juízes e aquele em que assumem cargos públicos.
A troca imediata de Moro, inclusive, foi criticada por personalidades como Carlos Ayres Britto, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF). Para ele, a “mudança de camisa, tão rapidamente”, de Moro, compromete a imagem do Judiciário. Segundo Britto, o ideal, nesses casos, seria prevalecerem a cautela e o bom senso para que a imagem e a independência do Judiciário não fossem atingidas.
Já o deputado federal Altineu Côrtes (PR-RJ) apresentou uma proposta de emenda à Constituição liberando juízes, procuradores e promotores para ocuparem cargos políticos sem sequer deixarem a carreira.
Com informações do Jornal Folha de São Paulo
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: