Zanin: Moro não tinha jurisdição para interferir na soltura de Lula


O advogado Cristiano Zanin Martins disse nesta segunda-feira (9), em Curitiba, que o juiz Sérgio Moro não tinha jurisdição nem poderia inferir no descumprimento da decisão do TRF4 que libertou Lula.

Neste domingo (8), o desembargador Rogério Fraveto determinou a soltura do ex-presidente da República. No entanto, Moro, em férias além-mar, deixou o bacalhau de lado para ordenar o descumprimento da ordem judicial.
Ato contínuo, Fraveto reforçou decisão dando uma hora para que a Polícia Federal do Paraná cumprisse o alvará de soltura do ex-presidente. Mais uma vez, a ordem do desembargador foi descumprida até o presidente do TRF4, Thompson Flores, manter Lula preso.

“A defesa sempre arguiu falta de imparcialidade do juiz Sérgio Moro”, recordou o advogado.

Para Zanin, é algo incomum um juiz de primeira instância descumprir decisão superior. O advogado apontou “quebra de hierarquia” do magistrado da 13ª Vara Federal de Curitiba.

CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: