Ceará é um dos 7 estados que conseguiram manter folha de pagamento de servidores em dia

O Ceará conseguiu manter a folha de pagamento dos servidores em dia, apesar da crise econômica do país. Com a redução de custos e medidas de ajustes de receitas, o estado conseguiu economizar R$ 400 milhões em 2016.

Desde o início da atual crise econômica, que chegou aos estados no início de 2015, os servidores públicos estaduais de todo o Brasil sentem o drama de ter salários parcelados, atrasados ou mesmo não pagos.

De acordo com o Fórum dos Governadores, dos 26 estados e o Distrito Federal, somente Alagoas, Maranhão, Piauí, Ceará, Bahia, Acre e Santa Catarina conseguiram fazer todo o pagamento da folha do 13º salário em dia. Desde o início da crise, 20 estados já registraram atrasos, parcelamentos ou mesmo incapacidade de pagar o funcionalismo.

De acordo com o Secretário de Planejamento do Ceará, Hugo Figueiredo, desde 2015 o estado tenta se antecipar fazendo um planejamento de contenção de custos e ajustes de receitas.

A folha de pagamento do estado do Ceará custa, aproximadamente, R$ 600 milhões por mês. O valor é significativo em se tratando de gestão pública. A título de comparação, o montante equivale ao que custaram somadas as obras do novo Centro de Eventos R$ 467 milhões e o Hospital Regional do Sertão Central, R$ 90 milhões, em Quixeramobim, e ainda sobrariam R$ 40 milhões. Essa folha tem 140 mil servidores, sendo 60 mil ativos e 80 mil inativos e pensionistas.

Fonte: TV Jangadeiro
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: