» » » » Sessenta pessoas morreram por chikungunya no Ceará em 2017, diz Sesa

Sessenta pessoas morreram por chikungunya no Ceará, em 2017, de acordo com boletim epidemiológico divulgado na última sexta-feira (4), pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesa). O boletim mostra que em uma semana foi registrada a morte de nove pessoas em consequência da doença no estado.

Do total de mortes, 26 foram mulheres e 34 homens, com idades entre 10 dias e 94 anos. As mortes por chikungunya foram registradas em Acopiara (2), Aracati (1), Beberibe (2), Caucaia (3), Fortaleza (47), Maranguape (2), Morada Nova (1), Pacajus (1) e Senador Pompeu (1).

111 mil notificações da doença
De acordo com a Sesa, neste ano foram notificados 111.834 casos suspeitos de chikungunya, dos quais 12.950 foram descartados. A taxa de incidência dos casos suspeitos de chikungunya para o estado do Ceará é de 1.247,6 casos por 100 mil habitantes, 4,1 vezes a incidência considerada de nível epidêmico pela Organização Mundial de Saúde (OMS), de 300 casos por cada grupo de 100 mil habitantes. Dos 184 municípios cearenses, 102 municípios apresentam altas incidências da doença.

A Secretaria da Saúde do Ceará confirma 68.790 casos de chikungunya neste ano. Considerando os critérios do Ministério da Saúde - quando a doença é constatada por exame clínico, e não laboratorial -, o número de casos já passa de 98 mil, mais que todos os outros estados brasileiros juntos.

Fonte: Portal G1

Sobre Ivanildo Souza

Ivanildo Souza falará em breve algo pra você, aguarde!
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

AQUI VOCÊ VÊ E SEUS CLIENTES TAMBÉM.

AQUI VOCÊ VÊ E SEUS CLIENTES TAMBÉM.

ANUNCIE AQUI ! ACREDITEM NO CRESCIMENTO DE POTENGI!