» » Barbalha,CE: Cortejo do Pau da Bandeira arrasta multidão pelas ruas da cidade

“A Festa de Santo Antônio; Em Barbalha é de primeira; A cidade toda corre; Pra ver o Pau da Bandeira; Olha quanta alegria, que beleza, a multidão faz fileira, hoje é o dia; Vamos buscar o Pau da Bandeira; Homem, menino e mulher, Todo mundo vai a pé”. A canção do músico caririense Alcymar Monteiro, cantada na voz marcante de Luiz Gonzaga, retrata bem a importância cultural que reveste a Festa de Santo Antônio, iniciada oficialmente neste domingo, dia 28.

Mais de 200 mil pessoas lotaram as ruas da cidade para participar da abertura dos festejos alusivos ao padroeiro de Barbalha. O tradicional cortejo do Pau da Bandeira começou por volta das 11 horas. Cerca de 300 homens conduziram o mastro pesando mais de duas toneladas até a Praça da Matriz, que leva o nome do padroeiro. O percurso de quase 8 km, com saída do Sítio Flores, local onde foi selecionada a árvore Jatobá de 25 metros de comprimento, durou cerca de seis horas.

“Capitão do Pau” há 15 anos, Rildo Teles, destaca que a condução do mastro é uma demonstração de fé, persistência, força e espírito coletivo. Como diz a tradição, nos intervalos de descanso dos carregadores durante o percurso, as mulheres se aproximaram para pegarem no mastro que será erguido a bandeira do Santo casamenteiro. “Além de pegarem no tronco, diz à lenda que elas também podem sentar ou até mesmo retirar suas lascas para fazer chás, óleos e lembranças. Tudo em busca de um companheiro”, explica Rildo.

Simbolismo
O hasteamento do tronco aconteceu às 17h50 horas. Esse ato marca o início da festa que prosseguirá até o dia 13 de junho, data do Padroeiro. De acordo com a Secretaria de Cultura e Turismo de Barbalha, até o dia do encerramento devem passar 500 mil pessoas pela cidade. A festa de Santo Antônio é considerada a maior do país em louvor ao santo. Para a segurança do evento, o efetivo policial foi reforçado. Além dos seguranças contratados, serão 150 homens da Polícia Militar, além de agentes do Departamento Municipal de Trânsito (Demutran).

Tradição
Dois anos após ter sido reconhecida pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), como patrimônio imaterial brasileiro, a festa tem fortalecido a tradição e buscado o resgate da originalidade presente no início dos festejos, ainda no século XVIII, antes mesmo do surgimento da cidade. São mais dois séculos de tradição, cultura, fé e devoção, levando às ruas de Barbalha, mais de 40 grupos folclóricos e cerca de 500 brincantes que desfilam com os seus grupos de maneiro-pau, incelenças, penitentes, reisados, quadrilhas, bacamarteiros, entre outros.

Homenagens
Este ano, grandes mestres da cultura popular estão sendo homenageados na Festa de Santo Antônio. Os palcos das apresentações musicais levam os nomes do Capitão Zé Veloso, Carregador Careca e Mestre Tico Neves. José da Costa Veloso, o Capitão Zé Veloso, também conhecido como Pavão, começou a participar do carregamento do Pau da Bandeira aos 10 anos e tornou-se o “animador do Pau” com suas músicas e tiradas surpreendentes.

Cícero Ricart, o Careca, perdeu sua vida em 2015, aos 39 anos, fazendo o que mais gostava: carregando o Pau da Bandeira, o que ocorria há 15 anos, com dedicação e alegria. Há dois anos, com o cortejo já próximo à Matriz, sofreu um acidente e morreu. O mastro caiu por sobre seu corpo.

Francisco Belizário dos Santos, o Mestre Tico Neves, era um líder e brincante do Reisado do Sítio Lagoa, com atuação de mais de quatro décadas. Com sua morte, em 2011, o grupo passou a se chamar Reisado de Congo Mestre Tico Neves. Tem apresentações não só em Barbalha mas em diversas cidades da Região do Cariri.

Noitários
Os noitários, que também fazem parte da tradição, iniciam hoje, com visitas da imagem do santo a instituições, residências, entidades, comunidades e escolas. No dia 13 de junho, acontece a tradicional procissão que marca o encerramento da festa alusiva ao padroeiro da cidade.

Shows
Nove atrações musicais se apresentaram após o cortejo do pau em três espaços distintos. No Marco Zero, tocaram as Bandas Cabloco Nordestino, Flávio Leandro e Alcymar Monteiro. No palco ao lado da Igreja do Rosário, Dorgival Dantas, Pra Xotear e Chambinho do Acordeom animaram a multidão e, na Praça da Estação, se apresentaram Santanna, Forró Tapera e a grande atração da noite, Solange Almeida.

Ao todo, a festa do padroeiro da cidade vai reunir mais de 20 bandas, em cinco dias de festa. A programação no Parque de Eventos, que inicia no próximo dia 7 de junho, contará com os mais variados estilos. Serão quatro ações por noite, com destaque para Xandy Aviões, Leo Santana, Jonas Esticado, Toca do Vale, Victor e Léo, Thiaguinho, Pablo e muito mais.

ANDRÉ COSTA
COLABORADOR

Fonte: Diário do Nordeste

Sobre Ivanildo Souza

Ivanildo Souza falará em breve algo pra você, aguarde!
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

AQUI VOCÊ VÊ E SEUS CLIENTES TAMBÉM.

AQUI VOCÊ VÊ E SEUS CLIENTES TAMBÉM.

ANUNCIE AQUI ! ACREDITEM NO CRESCIMENTO DE POTENGI!