Remédio para piolho matou novo coronavírus durante teste, afirmam cientistas

Testes realizados por cientistas da Universidade Monash, na Austrália, estão fazendo diversos testes em busca de uma cura para combater o vírus Sars-CoV-2, o causador da doença Covid-19. Resultados recentes têm mostrado a eficiência de uma droga antiparasitária capaz de inibir o crescimento do microrganismo em culturas de células em até 48 horas.
O medicamento é usado para tratar piolhos e outros parasitas, mas já se mostrou eficaz contra o HIV, a dengue, a influenza e a zika. | Reprodução
“Descobrimos que mesmo uma dose única poderia eliminar todo o RNA viral dentro de 48 horas e, além disso, às 24 horas há uma redução realmente significativa”, afirmam os cientistas, que ressaltam a eficiência do medicamento contra o HIV, a dengue, a influenza e a zika.
O estudo foi publicado pela equipe da Antiviral Research na última sexta-feira (3). O medicamento que chama atenção é conhecido como Ivermectina, usado para tratar piolhos e outros parasitas. Atualmente, é produzido pela farmacêutica portuguesa Hovione, que pede cautela e espera por ensaios clínicos, tendo em vista que os resultados são apenas de testes “in vitro”.
Assim, não há uma comprovaço de cura, logo está tudo no campo da pesquisa. Por tanto, nada de descuidar. É preciso manter as recomendações das autoridades de saúde como a quarentena, o isolamento e a higienização constante das mãos.
Com informações da Galileu
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: