Garotinho e Rosinha são presos por suspeita de superfaturamento de mais de R$ 60 milhões

O Ministério Público estadual (MPRJ) prendeu, na manhã desta terça-feira, os ex-governadores Anthony Garotinho e Rosinha Matheus (Patriota) durante uma operação que investiga o superfaturamento de R$ 62.566.209,25 em contratos para a construção de casas populares firmados com a construtora Odebrecht em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense.
Reprodução
Garotinho e Rosinha foram presos em casa, no Flamengo, na Zona Sul do Rio. Eles foram levados para a Cidade da Polícia, no Jacaré, na Zona Norte, para prestar depoimento.
Além dos ex-governadores, também foram presos pela Operação Secretum Domus, como foi batizada, Sérgio dos Santos Barcelos, Ângelo Alvarenga Cardoso Gomes e Gabriela Trindade Quintanilha. Todos também foram alvos de mandados de busca e apreensão, que foram cumpridos em Campos e na capital. Eles teriam recebido R$ 25 milhões em propinas.
 Com informações de O DIA
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: