Fim de semana com cinco homicídios no Cariri e duas mortes em acidentes de trânsito


Fim de semana com cinco homicídios no Cariri e duas mortes em acidentes de trânsito (Foto: Arquivo/Agência Miséria).
O número de mortes violentas neste final de semana na região do Cariri se equiparou ao anterior que foi o Feridão da Padroeira do Brasil com nove. Foram cinco homicídios, duas mortes em consequência de acidentes de trânsito e dois casos de suicídios com quatro corpos de Juazeiro do Norte e os demais de Brejo Santo, Nova Olinda, Salitre, Araripe e Barbalha. Quatro mortes aconteceram no sábado e as outras cinco neste domingo.

Por volta das 02h30min de sábado Anderson de Araújo Pereira, de 36 anos, o "Moranguinho”, foi morto a tiros na cabeça dentro de sua casa na Rua José Anselmo da Silva no centro de Brejo Santo. Ele era usuário, respondia por tráfico de drogas e sua mulher Juliana Dias da Silva, de 34 anos, disse que um homem encapuzado invadiu a casa e foi direto ao quarto quando atirou. Ela tem passagens pela polícia e, após o acusado fugir, saiu à rua em busca de socorro, mas Moranguinho já tinha morrido.

Já às 14 horas a estudante Erika da Silva Ribeiro, de 16 anos, praticou o suicídio por meio de enforcamento no banheiro de sua casa na Rua Ubirajara Lacerda em Nova Olinda. Segundo familiares, ela estava na calçada estudando quando adentrou o imóvel dizendo que ía no banheiro. Ao ser encontrada na forca ainda foi retirada e levada ao hospital, porém chegou sem vida.

Às 18 horas morreu num dos leitos do Hospital Regional do Cariri o jovem José Emerson Sebronio Dutra, de 22 anos, que residia na Rua Maria Pereira (Bairro Leandro Bezerra), vítima de homicídio à bala em Juazeiro do Norte. Às três horas da madrugada de sábado ele foi lesionado a tiros por um homem que, segundo testemunhas, após efetuar os disparos, fugiu por um matagal numa das ruas daquele bairro.

Duas horas após, ainda no sábado o agricultor Alexsandro Oliveira do Nascimento, de 19 anos, que residia no Sítio Baixa Pintada na zona rural de Salitre, morreu num acidente de trânsito. Ele não possui Carteira de Habilitação e pilotava sua moto Honda XLR de cor vermelha pela estrada carroçável do Sítio Arapuca quando perdeu o equilíbrio, bateu num poste da rede elétrica e faleceu no local. Segundo pessoas da localidade, a vítima tinha ingerido bebidas alcoólicas.

Por volta das 7 horas deste domingo, na Rua Vereador Antonio Brás (Limoeiro) em Juazeiro, o jovem José Lucas Galdino de Sousa, de 19 anos, que residia Rua 22 de Julho (Timbaúbas), foi morto a facadas. Ele tinha várias passagens pela polícia por crimes de violência doméstica, furto, ameaça, roubo de veículo, posse ilegal de arma de fogo e outros procedimentos que tramitavam em segredo de justiça. A vítima invadiu uma casa e o morador desferiu vários golpes de faca contra a mesma.

Uma hora depois morreu num dos leitos do Hospital São Camilo de Crato o aposentado Francisco Assis Freire, de 81 anos, que residia no Distrito de Brejinho na zona rural de Araripe. No último dia 15 de outubro ele foi atropelado quando trafegava pela estrada de acesso àquela localidade, terminou socorrido ao hospital local e transferido ao Crato, mas faleceu seis dias após em virtude do agravamento do seu quadro clínico.

Já às 08h30min o aposentado José Pinheiro da Silva, de 73 anos, praticou o suicídio com um tiro dentro de sua casa na Rua Jacobina de Souza, 43 (Frei Damião) em Juazeiro. Quando familiares ouviram o estampido da arma de fogo e o encontraram agonizando, ainda trataram de socorrê-lo ao Hospital Regional do Cariri, mas já chegou sem vida. O revólver foi recolhido por policiais militares e entregue na 20ª Delegacia Regional de Polícia Civil.

Às 15 horas, na Rua Todos os Santos perto da Feirinha da Troca (João Cabral) em Juazeiro, Marileide Conceição de Souza, de 29 anos, a “Leidinha” que residia na Rua Pio Norões, 259 naquele bairro, foi morta a tiros na cabeça por dois homens numa moto. Ela tinha envolvimento no latrocínio contra o Soldado Evandro dia 8 de setembro de 2011 na Avenida Padre Cícero em Juazeiro e era viúva de Ricardo Alves Feitosa morto em troca de tiros com a PM em Alagoas. A polícia prendeu como suspeito seu namorado que negou o crime, mas é investigado.

Quatro horas e meia após, perto da AABB no Sítio Venha Ver em Barbalha, Cícero Ricardo de Sousa, de 43 anos, foi morto a tiros enquanto pilotava sua moto Honda Bros de cor branca. Ele terminou surpreendido por algozes que se aproximaram num Fiat Uno da mesma cor no qual fugiram depois dos disparos. A vítima residia na Rua Francisco Magalhães (Alto da Alegria) em Barbalha e respondia procedimento por crime de violência doméstica.
Miséria.
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: