Grupos pró-Bolsonaro agora querem derrubar Michel Temer


Nas últimas horas, grupos que apoiam o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) recrudesceram e pedem Fora Temer em diversos pontos do país. No Paraná, os “coxinhas” bloquearam a rodovia BR-277 no Trevo Cataratas, em Cascavel, e no km 78, em Curitiba, para exigir a saída de Michel Temer e intervenção militar.

Curiosamente, os “mortadelas” simpatizantes da CUT e do PT assistem a histeria dos grupos pró-Bolsonaro à distância. Aliás, as centrais sindicais nem os petistas se atiraram de corpo e alma nas paralisações dos caminhoneiros em greve porque esperam retomar o poder pela via eleitoral em outubro.

O diabo é que o presidente do TSE, Luiz Fux, afirmou nesta segunda-feira (28) que “as eleições correm risco” e antecipou que pode “militarizar” a disputa vindoura.

A declaração do ministro ocorreu em um seminário organizado pelo site ConJur em parceria com a refinaria Refit e o jornal O Globo.

Fux considerou a paralisação dos caminhoneiros, que entrou no oitavo dia, um “movimento absolutamente irresponsável”. Bolsonaro pensa diferente do ministro do TSE, pois afirma ser favorável ao movimento grevista.

CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: