Lentidão nos trabalhos de construção da estrada Assaré – Altaneira gera desconfiança de moradores

Trecho na altura do Sítio Taboca para a construção da estrada Altaneira - Assaré. (Foto: Raimundo Soares Filho).

Decorridos mais de um mês da data da assinatura da ordem de serviço para pavimentação da CE-388, no trecho Assaré - Altaneira pelo governador Camilo Santana em solenidade realizada em meio as comemorações do aniversário do poeta Patativa do Assaré em 05 de março, mas apenas uma máquina foi enviada pela construtora responsável pela obra.

A obra, mais uma contemplada pelo Programa de Logística e Estradas do Ceará: Ceará de Ponta a Ponta, no total, 20,16 quilômetros receberão as ações de melhoria. O prazo para conclusão dos trabalhos é de 360 dias, envolvendo investimento total de R$ 14.912.152,13, com recursos do Tesouro do Estado e do Banco de Interamericano de Desenvolvimento (BID).

O trecho receberá serviços de pavimentação, revestimento asfáltico, obras d’artes correntes, drenagem, sinalizações vertical e horizontal, além de proteção ambiental. Os serviços tornarão o acesso aos dois municípios, bem como a outros destinos da região, mais rápido e seguro.

Ao assinar a ordem de serviço o governador Camilo Santana apresentou o proprietário da empresa contratada e exigiu que as máquinas iniciassem os trabalhos em Altaneira pediu aos altaneirense presentes que lhe enviassem fotos dos maquinários pelo WhatsApp.

Apesar do prazo contratual para conclusão dos trabalhos ser de um ano o empreiteiro prometeu que concluiria em seis meses, o governador Camilo Santana pediu para os altaneirense fiscalizassem a obra.

Na tarde do dia seguinte (06/03) chegou ao local uma máquina que foi festejada pelos altaneirense e inclusive o prefeito municipal, Dariomar Rodrigues (PT), lançou um vídeo na rede social Facebook registrando o momento.


Única máquina enviada pela Construtora. (Foto: Raimundo Soares Filho).

Até ontem (08/04) era a única máquina na obra e segundo informações de populares não trabalha todos os dias em virtude de problemas mecânicos e até falta de combustível. Além do serviço de limpeza da área, foi iniciada a construção de uma bueira no sítio Prado.

No final do mês de março o jovem Thiago Romão informou ao governador Camilo Santana a lentidão da obra, este prometeu apurar a situação, mas alegou que o atraso poderia está ligado as chuvas, só que o mês de março foi o menos chuvoso dos últimos 10 anos.

Dezenas de trabalhadores aguardam o início efetivo da obra em virtude da promessa de contratação de mão-de-obra local pelo prefeito Dariomar. A desconfiança é geral da capacidade da empresa contratada em executar os serviços.

Também desconfiado o vereador Flávio Correia (Solidariedade) disse que irá apresentar na Câmara Municipal de Altaneira, pedido de informações sobre a lentidão das obras.

A administração do BA procurou o responsável pela obra, mas nenhum funcionário da empresa se encontrava no local. 

(Com informações do Blog de Altaneira).
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: