'Maconha é a cura do câncer', apontam estudos

Em dezembro do ano passado foi publicada no Diário Oficial da União uma resolução que autoriza médicos brasileiros a prescreverem o canabidiol para seus pacientes. A substância derivada da maconha pode ser receitada apenas para o tratamento de epilepsias em crianças e adolescentes. No entanto, há ainda mais restrições nessa permissão.
(Reprodução)
Além de não autorizar o tratamento com canabidiol (CBD) para adultos, a resolução do Conselho Federal de Medicina exige que os pacientes já tenham antes tentado usar medicamentos convencionais e não conseguido melhoras em seu quadro de saúde. 
Outra restrição é que somente neurologistas, neurocirurgiões e psiquiatras possam receitar o CBD. A resolução proíbe expressamente o uso medicinal da Cannabis in natura, assim como de qualquer outro derivado dela que não seja o canabidiol.
Daqui a dois anos essa norma será revista pelos órgãos responsáveis, quando outros resultados então serão avaliados. Comparando com a experiência internacional no uso medicinal da erva, que envolve ,inclusive, o tratamento para câncer já apresentam resultados excepcionais.
A permissão é um importante passo rumo ao fim do tabu que envolve a maconha no Brasil. 
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: