Ciro Gomes solta o verbo, diz que Bolsonaro é 'vazio' e Lula é 'defunto eleitoral'


O ex-governador do Ceará, Ciro Gomes, fez duras críticas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ao PT durante sua participação na reestreia do programa “Provocações” da TV Cultura na última terça-feira (14).
Na ocasião, ele chamou Lula de “encantador de serpentes” e disse que se ele se considera um preso político, deveria ter pedido asilo em alguma embaixada. “A petezada amalucada não percebe a incongruência. Se eu sou acusado falsamente e ameaçado de prisão arbitrária e política, eu iria a uma embaixada pedir asilo e denunciar. Se Lula se acha um preso político, é a única saída. Sugeri isso”, disparou.

O ex-ministro disse ainda que o PT tem dificuldades para lidar com o fato de que Lula se tornou um “defunto eleitoral” por conta das condenações, uma vez que o ex-presidente, preso em Curitiba, foi condenado a três instâncias pelo caso do triplex na Operação Lava Jato.

Ele aproveitou também para falar sobre o atual presidente Jair Bolsonaro. Para Ciro, Bolsonaro venceu a eleição se aproveitando da “onda petista”, o que se intensificou “com a facada”.

Significava que o mais tosco, simples e fácil de ser entendido como intérprete do antipetismo decolava. Era o Bolsonaro. Nenhum de nós, políticos, achava que ele se aguentava porque era muito vazio. Ninguém botava fé. Ele foi adiante por conta da facada, que deu a ele uma razão para não ir aos debates”, avaliou.

(Com informações de Notícias ao Minuto)

CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: