Vereadores de Nova Olinda podem afastar prefeito após denúncia nesta quinta, 7

O processo de afastamento do prefeito de Nova Olinda, Afonso Sampaio (PSD) poderá ser iniciado nesta quinta-feira (7). O pedido, de acordo com a apuração do Miséria, deverá ser lido durante sessão na Câmara Municipal no início da noite. O documento assinado por uma moradora da cidade, Lucimar Gonçalves da Silva, fala sobre uma série se supostas irregularidades na compra de combustível pela prefeitura de Nova Olinda. A denúncia faz um comparativo de quanto a administração gastou com gasolina nos últimos dois anos e está sento chamada de "farra dos combustíveis".
De acordo com a peça, o prefeito Afonso teria gasto apenas em 2017 o valor de cerca de R$ 1,2 milhões, enquanto que o município vizinho, Santana do Cariri, que é maior e tem frota de veículos mais extensa, teria gasto R$ 796,3 mil, uma diferença de quase R$ 429 mil. "Diferença exorbitante nos valores, e injustificável! Uma vez que [...] Santana do Cariri apesar de ter gasto menos do que Nova Olinda no mesmo período, é um município maior [...], possui uma frota de carros e maquinários maior e mais atuante, sem contar que a distância entre sede e distritos em relação à Nova Olinda(284,404 km²), é muito maior [...]", diz a denúncia.

O texto ainda fala que "esse consumo exagerado de combustíveis evidencia grave violação dos princípios da razoabilidade, economicidade e moralidade, principio essências a administração pública". A sessão na Câmara Municipal novaolidense inicia às 19 horas desta quinta. Segundo alguns moradores, há uma expectativa de que a Casa esteja cheia durante os trabalhos parlamentares. A pergunta que paira no município é se o atual prefeito consegue completar o mandato. O Miséria tentou contato com o prefeito via telefone, mas não houve retorno até o fechamento desta matéria.

Fonte Miséria
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: