Bolsonaro ou Haddad: saiba quem os congressistas eleitos no Ceará apoiam

Para cada congressista cearense eleito que declara voto em Jair Bolsonaro (PSL), dois apoiam Fernando Haddad (PT). Ao todo, 22 deputados federais e dois senadores, além de Tasso Jereissatti (PSBD) — com mandato até 2022 —, estarão nas casas federais do Legislativo representante o Estado. Entre eles, dez disseram apoiar o petista, enquanto cinco escolheram o candidato do PSL no próximo domingo, 28. A posição é indicativa do apoio que o eleito poderá vir a ter entre os cearenses - embora esse cenário possa mudar após a eleição. São comuns, sobretudo, migrações de antigos opositores para a base aliada.
 
Além de companheiros de partido, Haddad tem a suporte no Ceará de parlamentares do PDT. A sigla declarou voto crítico ao candidato indicado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).
 
O apoio ganhou mais destaque nacional após declarações do senador cearense recém-eleito Cid Gomes  (PDT). Ponderando que irá votar no candidato de esquerda, o Ferreira Gomes bateu boca com militantes do PT durante evento da campanha do PT. “Vão perder, e vão perder feito”, disse em meio a vaias da público, no último dia 15 de outubro, em Fortaleza. 
 
Apoio no Ceará
 
Sendo só o terceiro candidato mais votado no Ceará no primeiro turno, Bolsonaro também tem apoio reduzido dos congressistas cearenses. Cinco disseram apoiá-lo. Além do colega de legenda, Heitor Freire (PSL), endossam o coro pelo capitão do Exército os também deputados Capitão Wagner (Pros), Roberto Pessoa (Pros) e Dr. Jaziel (PR) e o senador Eduardo Girão (Pros). 
Voto secreto
 
A três dias das eleições, três candidatos não declaram voto. Apesar de já ter criticado Bolsonaro, Tasso mantém a neutralidade no segundo turno. Célio Studart (PV) e Moses Rodrigues (MDB) informaram que preferem não divulgar suas preferências.
 
Sete candidatos não responderam à reportagem. Os deputados Júnior Mano (Patriota) e Vaidon Oliveira (Pros) não atenderam às chamadas do O POVO Online. As assessorias de imprensa dos candidatos AJ Albuquerque (PP), Robério Monteiro (PDT), Genecias Noronha (SD) e Domingo Neto (PSD) também não responderam à pergunta encaminhada. Já a do deputado Mauro Filho (PDT) disse não ter conseguido entrar em contato com o político. 
 
 O Povo.
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: