Pesquisa Ibope trouxe a convicção de votos em cada candidato

A pesquisa questionou os eleitores entrevistados sobre a convicção na escolha dos candidatos em quem pretendem votar.

Do total de entrevistados,
43% responderam que trata-se de uma “decisão definitiva, que não mudará de jeito nenhum”
18% disseram que é uma “decisão firme, mas que poderá mudar no decorrer da campanha”
18% responderam que é uma “escolha do atual momento, que durante a campanha poderá mudar”
17% disseram tratar-se de “apenas uma preferência inicial”; outros 5% não sabem ou não responderam.

Entre os eleitores de cada candidato, os percentuais são:
Jair Bolsonaro
55% decisão definitiva;
17% decisão firme;
13% escolha do atual momento;
12% preferência inicial;
3% não sabe/não respondeu.

Fernando Haddad
49% decisão definitiva;
17% decisão firme;
15% escolha do atual momento;
16% preferência inicial;
3% não sabe/não respondeu.

Ciro Gomes
31% decisão definitiva;
20% decisão firme;
23% escolha do atual momento;
19% preferência inicial;
6% não sabe/não respondeu.

Geraldo Alckmin
26% decisão definitiva;
20% decisão firme;
28% escolha do atual momento;
22% preferência inicial;
3% não sabe/não respondeu.

Marina Silva
22% decisão definitiva;
23% decisão firme;
23% escolha do atual momento;
30% preferência inicial;
3% não sabe/não respondeu.

A pergunta foi feita para todos os entrevistados, mas a CNI divulgou somente os percentuais dos eleitores de candidatos com mais de 5% das intenções de voto.

Sobre a pesquisa
- Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
- Entrevistados: 2 mil eleitores em 126 municípios
- Quando a pesquisa foi feita: 22, 23 e 24 de setembro
- Registro no TSE: BR-04669/2018
- Nível de confiança: 95%
- Contratante da pesquisa: Confederação Nacional da Indústria (CNI)
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: