Oposição no Ceará tem pouco mais de 25% da quantidade de candidatos do bloco governistas

A disputa por vagas na Assembleia Legislativa promete ser difícil para oposição. PSDB e Pros devem lançar, no total, 83 candidaturas para deputado estadual, enquanto o conjunto de partidos que apoiam Camilo Santana (PT) deve ter 287 candidatos – sem contar os 69 nomes propostos pela chapa do MDB. No âmbito federal, a oposição deve lançar total de 43 nomes, frente a 94 dos governistas.

Nas eleições proporcionais, PSDB e Pros optaram por formar chapa pura em vez de coligação. Sendo assim, a lista de eleitos pelo partido obedecerá a quantidade de votos obtidos na eleição.

O vice-presidente do PSDB no Ceará, Raimundo Gomes de Matos, em conversa com O POVO Online afirmou que o partido estima conseguir de 600 a 700 mil votos e eleger “quatro ou cinco” deputados estaduais e federais.

Perguntado se a grande chapa formada pelo Governo pode dominar as cadeiras na Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE), Gomes de Matos pondera, acreditando que a aliança contendo partidos de diversos posicionamentos pode não dar “uma imagem boa” à população.
“Nesse momento em que a população rejeita a composição política, faz com que os eleitores não aceitem esse tipo de coligação”, afirma.

O Povo  
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: