Luiz Fux, do STF, deve julgar ações de Jair Bolsonaro em 6 mesess

O ministro Luiz Fux, do STF, disse nessa quinta-feirafeira (01), que acredita que as duas ações penais de sua relatoria em que o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) é réu podem ser julgadas nos próximos seis meses.

As duas ações penais deverão ser julgadas pela 1ª Turma do STF. Numa delas, o pré-candidato à Presidência da República é réu por injúria e apologia ao crime. A autora é a deputada federal Maria do Rosário (PT/RS), sobre quem Bolsonaro declarou, em 2014, que "não estupraria a deputada porque ela não mereceria". A outra denúncia é do MPF, que enxerga, na conduta do deputado, incitação ao crime de estupro.

Às vésperas de assumir a presidência Fux disse ainda, que o ano de 2018 será "extremamente desafiador". Ele sucederá o ministro Gilmar Mendes na presidência da Corte Eleitoral na próxima terça-feira (6).

"É um ano extremamente desafiador, porquanto se trata do período de uma eleição mais expressiva do País", disse Fux, depois da sessão que marcou a abertura do Ano Judiciário.

O ministro afirmou também que a ministra Cármen Lúcia, deu uma "mensagem importante" na solenidade.

Fonte: Diário do Nordeste 
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: