Justiça suspende sessão da câmara que votaria impeachment do prefeito de Granjeiro

A sessão da câmara municipal de Granjeiro marcada pra essa quarta feira (20), foi suspensa pela justiça. A pauta da sessão seria a votação do impeachment do atual da cidade, Ticiano Félix da Fonseca, conhecido por Ticiano Tomé.
A liminar concedida pelo juiz de Caririaçu, Judson Pereira Spindola Júnior, e que também responde pela comarca de Granjeiro, alegou que o direito de defesa não seria plenamente contemplado.
Concedida na terça feira (19), a liminar afirma que o rito processual, que culminaria na votação de impeachment, não foi obedecido.
Na manhã desta quarta feira (21), os carros da frota municipal foram levados até a prefeitura por determinação de Ticiano Tomé. O objetivo era entregar os veículos ao presidente da câmara, que no caso do impeachment, assumiria a gestão municipal.
Assim, os veículos seriam averiguados seus estados de uso e ficariam à disposição do novo gestor.
Como a sessão e a eventual posse não ocorreram, os veículos retornaram as suas pastas pra uso dos serviços públicos.

CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: