Ceará entra em transição para aceleração descontrolada do coronavírus, avalia Ministério

Boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde neste sábado, 4, revela que a transmissão de Covid-19 pode chegar a condição de aceleração descontrolada no Ceará. De acordo com os dados do relatório, a situação é semelhante em Distrito Federal, São Paulo, Rio de Janeiro e Amazonas, estados que também estão em mudança de fase epidêmica. Até o momento, o Estado tem 744 casos confirmados de coronavírus e 23 óbitos, segundo atualização da Secretaria de Saúde do Estado, realizada neste sábado.


Para a análise, o Ministério da Saúde considera o Coeficiente de Incidência nacional de 4,3 casos por 100 mil habitantes. Dentre as unidades federativas que também estão em transição para nova fase epidêmica, Distrito Federal apresentou o maior número de incidência da Covid-19, com 13,2 casos a cada 100 mil habitantes. Em seguida está o estado de São Paulo (9,7/100 mil), Ceará (6,8/100 mil), Rio de Janeiro e Amazonas (6,2/100 mil).

A epidemia é divida em quatro fases: epidemia localizada, aceleração descontrolada, desaceleração e controle. Embora todos os estados brasileiros ainda estejam em fase inicial da transmissão, o Ministério da Saúde avalia o risco nacional como muito alto. O País acumula um total de 10.278 casos e 431 óbitos.

O Ministério da Saúde passou a recomendar o uso de máscaras faciais para todos, visto que dados científicos recentes apontam que a transmissão da Covid-19 pode ocorrer mesmo antes do indivíduo apresentar os primeiros sinais e sintomas da doença. Contudo, diante da insuficiência de insumos, a pasta recomenda aos cidadãos que produzam a sua própria máscara de tecido, com materiais disponíveis no próprio domicílio.

O POVO Online
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: