Flávio Leandro responde Bolsonaro: "Minha música é do povo, não do político


O poeta, cantor e compositor pernambucano Flavio Leandro usou as redes sociais na manhã de (12/08) para responder ao presidente Jair Bolsonaro que em duas ocasiões afirmou que a música“Chuva de Honestidade” foi composta em 1954.

“Se o presidente quer melhorar sua imagem no Nordeste, comece por governar sem ranço, e para todos! Minha música é do povo, não do político... De nenhum deles”escreveu Flávio Leandro nas suas páginas no Instagram e Facebook.

A canção Flávio Leandro é uma crítica à exploração política da seca e também foi desautorizada o seu uso na campanha eleitoral em 2018.

No episódio do último domingo (11/08), Bolsonaro conversava com eleitores na entrada da sua residência oficial quando se dirigiu aos cinegrafistas que registravam o momento. Primeiro, perguntou se não tinha algum “urubu” e explicou que usava a expressão para definir os jornalistas.

Depois, ele tomou um microfone da TV Globo das mãos de um operador de câmera e pediu que as emissoras colocassem a música no ar: “Eu queria que a Globo botasse no ar um vídeo com uma canção lá do Nordeste que se chama ‘Chuva de Honestidade’. A Globo e as demais emissoras de televisão, porque eu acho que é uma canção mais velha que eu, (de) 1954, e que o Nordeste sempre precisou foi disso, chuva de honestidade. E o Brasil agradece”, falou o presidente.

Após a publicação da nota nas redes sociais Flávio Leandro recebeu apoio de milhares de fãs em todo o País e algumas críticas de bolsonaristas.

Blog de Altaneira .
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: