Botijão de gás a R$ 120


O botijão de gás de cozinha já está sendo comercializado a R$ 120, em Salvador, capital da Bahia. É o reflexo da política de reajuste dos combustíveis praticado pela Petrobras, que desencadeou há uma semana a greve dos caminhoneiros.

Os caminhoneiros pararam o Brasil porque não suportam mais os aumentos abusivos nos combustíveis — inclusive no gás de cozinha — cujos preços foram majorados 222 vezes desde que a estatal, em 2016, atrelou o reajuste à variação cambial e à cotação internacional do petróleo.

O preço médio do botijão de 13Kg é R$ 65, mas com a greve dos caminhoneiros os revendedores cobram um ágio de até 85%, ou seja, o valor chega a R$ 120.

No mês passado, antes da greve dos caminhoneiros, o IBGE revelou que mais de 1,2 milhão de brasileiros tinham apelado para a lenha em virtude do aumento do preço do botijão de gás. Agora, com o preço a R$ 120, muito provavelmente, esse número ultrapasse os 2 milhões. Um horror.


CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: