Ceará tem seis casos suspeitos do novo coronavírus, diz Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde informou nesta sexta-feira (28) que o Ceará tem seis casos suspeitos do novo coronavírus, de um total de 182 investigados no Brasil. É um caso suspeito a mais do que o apresentado pelo Ministério nesta quinta-feira (27). Dois casos foram descartados no Ceará.


O estado é segundo em maior número de suspeitas da doença no Nordeste, atrás da Bahia, com nove.
Até esta sexta-feira (28), 71 casos suspeitos de coronavírus já foram descartados em todo o Brasil, que permanece apenas com o registro de um caso confirmado da doença no estado de São Paulo

O secretário nacional de vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, esclareceu que o uso de álcool em gel, com concentração 70%, é um dos métodos ideais para evitar a contaminação, além de manter o hábito de lavar as mãos com água e sabão.

Leitos separados em hospitais
O secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins, o Dr. Cabeto, afirmou na quinta que o estado está separando leitos em hospitais para atender os possíveis casos.

“Todos os hospitais estão orientados para ter setores de isolamento, com até dois leitos. E nós estamos organizando um plano pra que, se eventualmente essa coisa ficar maior, que pode muito bem não acontecer, a gente ter um hospital de referência específico exclusivo pra isso", frisou. A unidade em questão não foi definida.

Caso confirmado no Brasil
O único paciente com confirmação de que está com o Covid-19 chegou ao país vindo da Itália. Ele estava assintomático e, depois de alguns dias, procurou um serviço de saúde com sintomas respiratórios. Antes, ele havia participado de uma reunião familiar, o que levou o Ministério da Saúde a colocar 30 pessoas que tiveram contato com ele em observação.

O secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira, afirmou que ele é hipertenso e que por ter mais de 60 anos está entre os pacientes que apresentam maior risco, mas no caso dele específico, os sintomas são leves e a doença não evoluiu para um quadro mais grave.

A distribuição dos casos suspeitos pelo Brasil é a seguinte: São Paulo (66), Rio Grande do Sul (27), Rio de Janeiro (19), Minas Gerais (17), Bahia (9), Santa Catarina (9), Ceará (6), Pernambuco (5), Paraná (5), Distrito Federal (5), Goiás (5), Rio Grande do Norte (3), Mato Grosso do Sul (2), Espírito Santo (2), Paraíba (1) e Alagoas (1).

Uma nova categoria vai ser incluída pelo Ministério para classificar os casos, que será a dos casos "prováveis", segundo o secretário nacional de vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira.

Dicas de Prevenção


·         Cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar;
·         Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
·         Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
·         Não compartilhar objetos de uso pessoal;
·         Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado;
·         Lavar as mãos por pelo menos 20 segundos com água e sabão ou usar antisséptico de mãos à base de álcool;
·         Deslocamentos não devem ser realizados enquanto a pessoa estiver doente;
·         Quem for viajar aos locais com circulação do vírus deve evitar contato com pessoas doentes, animais (vivos ou mortos), e a circulação em mercados de animais e seus produtos.


Por G1 CE
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: