Brasil pode ter este ano 600 mil casos de câncer, afirma Inca


De acordo com a diretora geral do órgão, Ana Cristina Pinho Mendes, hábitos saudáveis, a solução de problemas de saneamento e a adoção de medidas preventivas, tais como a redução do tabagismo, poderiam evitar um terço dos casos da doença. De acordo com o instituto, o hábito de fumar está associado a 16 tipos de câncer.

Outro fator de risco, é a obesidade, que está relacionada ao câncer de intestino, o terceiro mais frequente entre as mulheres e o quarto mais frequente entre os homens. O consumo excessivo de álcool é outro comportamento que deve ser evitado.

A representante do Inca destaca ainda que, além dos tipos de câncer que podem ter sua incidência reduzida por hábitos saudáveis, há também aqueles que dependem do avanço de políticas públicas, como a ampliação do saneamento básico nas regiões Norte e Nordeste, onde o câncer de estômago ainda tem uma incidência destacada.

Entre os tipos de câncer mais prevalentes no Brasil estão ainda doenças que se tornam mais tratáveis quanto mais precoce for o diagnóstico. É o caso do câncer de próstata e do câncer de mama, que são os tipos mais frequentes abaixo do câncer de pele não melanoma e podem ser identificados por exames de rotina.
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: