EUA compram todos os respiradores da China e deixam Brasil à míngua


O ditado paraense “Farinha pouca meu pirão primeiro” serve bem para representar o momento atual envolvendo EUA e Brasil na luta contra a pandemia de Covid-19. O Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou nesta quarta-feira (1º) que os EUA estão comprando um grande volume de produtos da China, o que faz com que o Brasil acabe ficando sem nada para comprar.
Reprodução.
Segundo Mandetta, as compras brasileiras “caíram” após os EUA adquirirem todos os produtos disponíveis no mercado, entre eles insumos básicos, como máscaras e luvas, e até respiradores, item essencial para sobrevivência de doentes graves.
“Hoje os Estados Unidos mandaram 23 aviões cargueiros dos maiores para a China, para levar o material que eles adquiriram. As nossas compras, que tínhamos expectativa de concretizar para poder fazer o abastecimento, muitas caíram”, disse.
Mandetta disse que, no caso dos respiradores, o governo já havia contratado fornecedores, mas as empresas disseram que não tinham mais estoque para atender.
“Nós estávamos comprados, tínhamos, quando começamos a pedir. Entregaram a primeira parte. Na segunda parte, mesmo com eles contratados, assinados, com o dinheiro para pagar, quem ganhou falou: não tenho mais os respiradores, não consigo te entregar. Então, nós voltamos de algo que a gente achava que a gente já tinha, demos um passo para trás”, disse Mandetta.
Fonte: Diário Online

CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: