Suzane Von Richthofen irá cursar Turismo em universidade federal

Suzane Von Richthofen, que foi condenada pelo assassinato dos próprios pais, há 17 anos, é a nova caloura do Instituto Federal de Ciência, Tecnologia e Educação de São Paulo (IFSP): ela foi aprovada, nesta semana, no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) após prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). 
Reprodução
Suzane foi aprovada em 8º lugar para o curso de Gestão de Turismo da IFSP. Ela está em regime semiaberto há cinco anos e já foi liberada para frequentar a universidade. A unidade selecionada em sua aplicação é a de Campos do Jordão, que fica a 40 km do presídio de Tremembé, onde ela cumpre pena de 39 anos de prisão.
Suzane concorreu para uma vaga no curso noturno e ganhou o aval da instituição de ensino para se matricular após atingir uma pontuação de 608.42 pontos. A nota dela foi 24 pontos menor do que a da primeira colocada.
Desde que sua pena progrediu, em 2015, ela ganhou direito a saídas temporárias em datas específicas e, fora da cadeia, mostrou-se disposta a interações sociais.
Segundo a legislação brasileira, presos em regime semiaberto podem deixar a prisão para estudar, desde que voltem para a cadeia após os horários de aulas. O mesmo pode ser feito em relação a trabalhos. No caso dos estudos, é necessário manter bom desempenho para que a autorização para as saídas continue válida.
Com informações do portal Metrópoles
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: