Matança de “novinhas” revelada por Gilmar Mendes é confirmada nas estatísticas


Em apenas dois anos, entre 2018 e 2019, nada menos, que 629 mulheres foram assassinadas no Ceará. No ano passado, foram 229 vítimas de homicídios, latrocínios e feminicídios, e entre estas figuraram 47 jovens e adolescentes, com idades entre 12 e 20 anos.  A matança de meninas deixou 24 vítimas.
Eram adolescentes que, em sua maioria, acabaram tendo morte cruel, com casos não raros de decapitação e esquartejamento, torturas e queimaduras. Nas palavras do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, no fim de semana, “no Ceará, as facções têm matado crianças e adolescentes do sexo feminino”.

As declarações de Gilmar Mendes em entrevista à Folha de São Paulo, na edição deste domingo (5), são confirmadas pelas estatísticas criminais do Ceará. Entre os dois anos citados no começo desta matéria, mais de 60 garotas, a maioria adolescentes, foram mortas por ordem de chefes de facções criminosas.

Com informações do CN7.
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: