Palmeiras e Corinthians empatam e se complicam no Brasileiro

O empate foi ruim para o Palmeiras, mas não fosse Bruno Henrique, teria sido ainda pior. Foi o volante quem, aos 48 min do 2º tempo, fez o gol que evitou a derrota para o Corinthians neste sábado (9), no Pacaembu.
Reprodução / Facebook

O gol do Corinthians foi marcado por Michel, aos 46 min do segundo tempo, com um forte chute no ângulo.
Mas o resultado em 1 a 1 não foi bom para os rivais. O empate colocou em risco os objetivos das duas equipes no Campeonato Brasileiro.
Se derrotar o Bahia neste domingo (10), no Maracanã, o Flamengo vai abrir 10 pontos de vantagem na liderança sobre o Palmeiras, segundo colocado. Faltarão seis rodadas ainda a serem disputadas.
Já o time alvinegro vê ameaçada sua vaga no G-6, zona de classificação para a Libertadores.
Com o ponto somado, os corintianos chegaram a 49 e podem ser ultrapassados por Athletico-PR (47) e Internacional (46). O time paranaense, já classificado ao continental por ser o atual campeão da Copa do Brasil, encara o São Paulo. Os gaúchos enfrentam o Fluminense, ambos neste domingo.
Foi o primeiro clássico da equipe alvinegra desde a saída do técnico Fábio Carille, demitido pelo clube. No banco de reservas, o interino Dyego Coelho voltou a armar o Corinthians com uma postura mais ofensiva, a exemplo do que havia ocorrido na vitória sobre o Fortaleza, por 3 a 2.
A boa marcação alviverde, porém, foi mais eficiente para impedir que as principais chances criadas pelo rival fossem convertidas em gol.
Mandante da partida, o Palmeiras sofreu com os erros de Dyeverson e Gustavo Scarpa e contava apenas com a qualidade de Dudu para chegar ao ataque. Bem marcado, o camisa 7 teve poucos espaços na etapa inicial, mas foi mais perigoso depois do intervalo.
Na chance mais clara do mandantes, porém, Gustavo Scarpa perdeu um pênalti, cobrado aos 31 minutos do segundo tempo e defendido por Walter, autor de mais quatro defesas difíceis na partida, que ajudaram os corintianos a segurar o empate.
A penalidade foi marcada após o árbitro consultar o VAR e considerar um toque de mão involuntário de Manoel, dentro da área, como infração.
Nos últimos dez encontros entre as equipes até este sábado, o Corinthians teve mais sorte. Foram sete vitórias, um empate e duas vitórias dos palmeirenses. Neste ano, os corintianos venceram o rival em duelo pelo Campeonato Paulista e houve um empate no primeiro turno do Nacional.

PALMEIRAS
Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Thiago Santos, Bruno Henrique e Gustavo Scarpa (Carlos Eduardo); Zé Rafael (Willian), Dudu e Deyverson (Borja). T.: Mano Menezes 
CORINTHIANS
Walter, Michel Macedo, Manoel, Gil, Danilo Avelar; Gabriel, Júnior Urso, Ramiro (Vagner Love), Pedrinho (Mateus Vital) e Janderson (Clayson); Mauro Boselli. T.: Dyego Coelho
Estádio: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Público/renda: 34.283 pagantes / R$ 1.420.520,00
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araújo (SP)
Assistentes: Marcelo Van Gasse (SP-Fifa) e Miguel Ribeiro da Costa (SP)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)
Cartões amarelos: Marcos Rocha e Thiago Santos (Palmeiras); Gabriel (Corinthians)
Gols: Michel Macedo, aos 46, e Bruno Henrique, aos 48 minutos do segundo tempo.
FOLHAPRESS
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: