não mexer

header ads

Doença rara de gato aparece no Ceará e pode ser fatal em humanos.

O Ceará registrou, no dia 5 de maio, o primeiro caso de esporotricose autóctone felina, micose causada por um fungo, que atinge gatos e humanos. Nesta segunda-feira (17), o Conselho Regional de Medicina Veterinária advertiu sobre a gravidade da doença que pode ser transmitida para seres humanos e causar a morte do gato e dos donos. O caso que foi registrado em Fortaleza, está sendo analisando pela Secretária Municipal de Saúde.

(Foto: Reprodução)

A esporotricose felina é uma micose causada por um fungo chamado Sporothrix Schenckii, que costuma está presente no solo em vegetais, madeira, palha e espinhos. O fungo é transmitido quando o gato possui alguma ferida aberta no corpo e entra em contato com outro gato doente ou locais já contaminados. As feridas em felinos que estão com a doença são profundas causando até mesmo sangramento, as lesões continuam abertas e outras feridas continuam a aparecer no corpo do felino.

Existe cura para a esporotricose felina e o tratamento é realizado de acordo com o estágio da doença no animal. E para prevenir é recomendado que os donos dos gatos não permita o acesso dos bichanos às ruas, para estes não entrarem em contato com gatos ou lugares contaminados.

Sintomas nos gatos

As feridas são localizadas na região da cabeça e nas pata. Essas lesões não saram com antibióticos, pomadas, ou com tratamento comum. Em estágios mais evoluídos, a doença pode causar perda de peso, anorexia e febre nos felinos.

Sintomas nos humanos

É comum aparecer feridas como a picada de um inseto que cresce, não cicatriza e se espalha pelo corpo, e também o aumento dos linfonodos.

Formas de evitar contágio

Se um gato estiver com os sintomas o ideal é procurar tratamento veterinário para curar a doença, dessa forma para evitar o contágio é preciso isolar o animal em um ambiente propício que não cause estresse para o bichano; usar luvas ao realizar o tratamento com o gato e lavar com água sanitária o ambiente em que o gato transita.

O Estado.

Postar um comentário

0 Comentários