não mexer

header ads

Viatura bate em poste no Juazeiro numa perseguição e ladrão sai baleado.

Perseguição policial, acidente com viatura, acusado de crimes baleado e arma de fogo apreendida. Tudo isso aconteceu na noite de sexta-feira no bairro Tiradentes em Juazeiro do Norte. Uma pessoa armada adentrou a Capela de Santo Expedito, que funciona na Rua Rodrião Ferreira de Sousa e intimidava populares com arma quando viatura da PM seguiram ao local. O acusado já tinha saído e as patrulhas partiram à procura do mesmo.

Viatura da Polícia Militar ficou com a dianteira avariada após bater em um poste da rede elétrica em Juazeiro do Norte.

Viatura ficou com a dianteira avariada após bater num poste da rede elétrica em Juazeiro (Reprodução).

No cruzamento das ruas Sebastião Mariano e Paizinho Sabiá os policiais se depararam com um jovem que detinha as características antes informadas e este foi identificado, depois, como sendo o ex-presidiário Wesley Lincoln Balbino de Brito, de 25 anos, residente no Sítio Romualdo em Crato. Na tentativa de abordá-lo este correu com início da perseguição com o motorista de uma das viaturas perdendo o controle de direção e batendo num poste da rede elétrica.

O acusado adentrou um matagal já perto do cruzamento com a Rua Jurandir Ramos de Moraes. Na aproximação de militares do Moto Patrulhamento, Wesley ameaçou sacar arma e um dos PMs atirou quando saiu lesionado na perna direita. Os policiais apreenderam um revólver calibre 22 com três munições picotadas e uma deflagrada e Wesley socorrido ao Hospital Regional do Cariri.

Ele já esteve preso em São Paulo por conta de assalto a mão armada e corrupção de menor. Em Crato, responde por crimes de arrombamento, furtos, roubos, violência doméstica e um homicídio no dia 15 de fevereiro de 2020. Na madrugada daquele dia, Wesley matou a tiros o montador de móveis Yure Pereira da Silva, de 21 anos, que residia na Rua Edite Araújo Teles no bairro Vila Lobo em Crato. O rapaz não tinha passagens pela polícia e acabara de sair de uma festa no Clube Modestão naquele bairro.

BARBALHA – Dias antes, militares da Força Tática de Barbalha já tinham apreendido um revólver calibre 38 com quatro cartuchos intactos e dois aparelhos celulares. A arma pertencia a Estêvão de Souza Abreu o qual estava ameaçando matar o seu próprio irmão Arthur Vinicius Sousa Abreu, que o denunciou. A patrulha da PM foi ao local e prendeu o acusado com a arma de fogo.

Demontier Tenório/Agência Miséria.

Postar um comentário

0 Comentários