Após JN, jornalista gay diz "Espero o dia que isso não seja mais notícia"

O jornalista Matheus Ribeiro tem apenas 26 anos. É gay assumido, namora um capitão do BOPE, o Batalhão de Operações Especiais, de Rondônia, Yuri Piazarollo, e, neste sábado (9), entrou para a História da TV ao ser o primeiro homossexual assumido ao apresentar o Jornal Nacional, o principal telejornal do país. Matheus levou o namorado aos estúdios da Globo, assim como outros jornalistas que passaram por lá também fizerem, mas a foto postada por Yuri causou na Internet.
Reprodução UOL
Na madrugada deste domingo (10), Matheus conversou com o Colunista Leo Dias sobre o marco: "Eu não queria minha vida exposta, mas um site sensacionalista usou uma imagem nossa, com os rostos borrados, e publicou a seguinte manchete: 'Âncora do JN vive romance gay com policial do BOPE'. Achei aquilo um absurdo. Não faz a menor diferença eu ser gay ou ser hetero. Só espero sinceramente o dia que isso não seja mais uma notícia", disse.
Reprodução UOL
Matheus, que comandou o Jornal Nacional ao lado de Larissa Pereira, da Paraíba, é o mais jovem jornalista a apresentar o JN e muito popular em Goiânia. Dono de um carisma único que conquistou a TV local há 4 anos, desde que assumiu o comando do telejornal da casa, o jornalista tem como marca ao encerrar diariamente o Jornal da TV Anhanguera Segunda Edição a frase "Tchau, obrigado". E foi assim que ele encerrou o JN de ontem.
Entretanto, ele revela que foi outro momento que mais o emocionou. "O Boa Noite, já na abertura do jornal, foi o momento mais emocionante para mim", conta. Depois de entrar para a história, Matheus foi comemorar o feito com os amigos e o namorado policial pela noite do Rio de Janeiro. "Essa não é uma conquista minha, mas de todo o povo de Goiás.", finaliza. 
Com informações UOL
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: