No aniversário do golpe militar, clubes demonstram apoio à democracia

Neste domingo (31), o golpe militar de 1964 completa 55 anos. Em São Paulo e no Rio, grupos se reuniram para relembrar os anos de ditadura e, entre aqueles que apoiam o período, comemorar a data.


Três clubes da série A do Campeonato Brasileiro divulgaram mensagens de apoio à democracia em suas redes sociais.

O Corinthians, que venceu o Santos neste domingo, pela semifinal do Campeonato Paulista, publicou duas mensagens. A primeira é uma foto do jogador Sócrates (1954-2011), de costas, com uma camiseta do clube onde está escrito "Democracia Corinthiana".

A Democracia Corinthiana foi um movimento de jogadores do clube que aconteceu na primeira metade dos anos 1980, quando eles participavam de forma ativa das decisões do time e que, na época, servia de contraponto à ditadura. Sócrates foi um de seus líderes.

A outra postagem é uma foto da faixa que a torcida levou para o jogo, com a frase "ganhar ou perder, mas sempre com democracia", acompanhada da hashtag #DemocraciaCorinthiana. A faixa foi colocada em frente à estátua de Sócrates, no estádio em Itaquera. 

O Bahia foi outro time a fazer uma alusão à sua própria história para falar de democracia.
Em suas redes, um vídeo afirma que o clube é o "mais democrático do Brasil", por ter eleições diretas para presidente.

O vídeo é acompanhado pela mensagem "Na alegria ou na tristeza. Na saúde ou na doença. De Democracia a gente entende. Hoje e sempre: #NuncaMais".

A hashtag #NuncaMais é utilizada neste domingo para demarcar a oposição à ditadura.


No Twitter, o Vasco compartilhou um vídeo da música "O Bêbado e a Equilibrista", de João Bosco e Aldir Blanc, acompanhado por texto, onde pede que se lembrem que a "democracia deve ser sempre a nossa verdade e nunca mais uma esperança equilibrista".

Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro e deputado federal, também usou as redes sociais para divulgar vídeos que fazem referência ao aniversário do golpe.

Em um deles, que foi encaminhado pelo Planalto em um de seus canais de comunicação, um homem elogia a atuação do Exército no golpe e afirma que ele foi necessário para acabar com as dificuldades e com o medo que a população brasileira enfrentava, por causa do comunismo.

(FolhaPress)
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: