Suspensão de visitas em presídios no Ceará permanece até o fim dos ataques, diz secretário


O secretário da Administração Penitenciária, Luiz Mauro Albuquerque, afirmou nesta sexta-feira (25), que o estado "não irá retroceder" no rigor das ações adotadas dentro dos presídios cearenses. Albuquerque disse que manterá as medidas no sistema penitenciário em resposta à série de ataques criminosos ocorridos no Ceará desde o dia 2 de janeiro.

De acordo com Albuquerque, a situação das unidades prisionais cearenses está “dentro da normalidade”, mas apenas algumas delas estão recebendo visitas normalmente. “Onde está tendo alguma movimentação de [internos] quererem dar comando pra rua, através dos visitantes, [as visitas] estão suspensas até terminarem os ataques”, informou.

“Eu sei é que toda vez que tiver uma ação criminosa, vai ter uma reação maior do Estado: quanto mais eles fizerem, mais a gente vai endurecer dentro do sistema penitenciário", afirmou o secretário.

Desde o início das ações criminosas, ocorreram 253 ataques contra ônibus, carros, prédios públicos, prefeituras e comércios em 50 dos 184 municípios cearenses. Os crimes começaram em Fortaleza e se espalharam para a Região Metropolitana e diversas cidades do interior. A Secretaria da Segurança Pública do Ceará confirmou que 430 pessoas já foram detidas por envolvimento nas ações criminosas.


Fonte: G1 Ceará
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: