Há muitas formas de matar os diferentes

Por meio da Portaria n° 3659, de 14 de novembro de 2018, publicada na sexta-feira, o Governo Temer, em acordo com o presidente eleito e sua equipe de transição, cortou a verba da saúde que deveria ser repassada a Rede de Atenção Psicossocial / RAPS/CAPS - ao todo 77,8 milhões. Tal valor financia o atendimento ambulatorial e hospitalar de pessoas em sofrimento mental de toda ordem - inclusive autistas.

Aliás, o Programa de Atenção à Saúde da Pessoa Autista do Ministério da Saúde destina o atendimento das pessoas autistas aos CAPS.

Tenho passado os meus dias em silêncio. A política existe para nos ajudar a viver em sociedade e a civilidade de um povo pode ser medida pelo tratamento que dá aos que mais necessitam.

Já está claro que o Brasil é um País de bárbaros. Não há muito o que falar...

Adriana Monteiro
Presidente da Comissão de Defesa da Pessoa Autista da OAB/DF.
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: