Em Potengi, Luiz Gastão (Sesc/Senac) pede calma e diz “não se preocupar” sobre possibilidade de cortes na Cultura

“Continuo acreditando no Ceará”, afirmou Gastão, em tom de conciliação e calma.


Presidente licenciado da Fecomércio Ceará, Luiz Gastão, tentou acalmar agentes, produtores e artistas.

Foi durante discurso na inauguração do Museu Oficina Mestre Françuli, ontem, 15, em Potengi, que o presidente licenciado da Fecomércio Ceará e atual vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio no Rio de Janeiro, Luiz Gastão Bittencourt, tentou tranquilizar agentes, produtores, mestres e público sobre o futuro da Cultura no Sesc.

"Sem preocupação". Gastão diz não perder o sono sobre possíveis cortes de verba governamental para a cultura nacional, aflição dos trabalhadores da cultura após falas duras do Ministro da Economia a ser empossado, Paulo Guedes.

“Continuo acreditando no Ceará”, afirmou Gastão, em tom de conciliação e calma. 

Atualmente o Sesc é uma das principais instituições de incentivo, apoio e valorização da cultura nacional.

Segundo o colunista Lauro Jardim (O Globo), Guedes apontou “o fim de patrocínios que nada tenham a ver com a formação e capacitação de trabalhadores” em uma possível reforma do Sistema S (Sesc, Senai, Senac e Sebrae), o que levaria a entender um duro golpe no setor das artes.

Mais cedo neste mês, Maurício Filizola, atual presidente da Fecomércio no Ceará, também havia discursado pedindo calma. Para ele, "temos muitas Mostras Sesc pela frente".

Com informações de http://www.alanasoares.com.br
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: