Primeira visita a Fortaleza: Marina critica Alckmin e amplia agenda feminina


Em sua primeira passagem por Fortaleza após início da campanha eleitoral, a presidenciável Marina Silva (Rede) criticou as alianças de Geraldo Alckmin (PSDB) e repetiu a frase que vem se tornando o seu bordão nos debates: "Aqueles que criaram o problema não vão resolver o problema".
Segunda colocada nas pesquisas nos cenários sem Lula, a candidata começou a atividade na Capital reforçando a agenda feminina em encontro com Maria da Penha, cearense que deu nome à lei que combate a violência contra a mulher. Na sede do instituto fundado pela militante, Marina prometeu "ampliar a rede de proteção às mulheres, com delegacias especializadas, centro de atendimento e todo o suporte necessário para que elas sejam protegidas e tratadas". Questionada se a ida ao Instituto Maria da Penha e a postura mais enérgica contra o militar eram uma mudança de estratégia eleitoral para atrair o voto feminino (as mulheres são 52% do eleitorado no Brasil), a candidata negou.
Para Marina, "chegou a hora de a gente dar lugar pra benignidade na gestão pública, ter relações benignas entre dinheiro público e gestão pública, entre iniciativa privada e Estado".
Fonte: Jornal O Povo.
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: