No Ceará, pelo menos 13 deputados estaduais devem mudar de partido

Há uma semana do prazo-limite da janela partidária, cinco deputados federais cearenses já trocaram de partido e pelo menos oito deles ainda articulam a mudança. As trocas reforçam a base do governador Camilo Santana (PT) e expõem o enfraquecimento da oposição na Assembleia Legislativa. As mudanças podem ocorrer até o próximo sábado, 7 de abril.

A janela partidária é o período de um mês que os políticos de mandatos proporcionais têm para poderem trocar de partido sem sofrer punições por infidelidades. Este ano, o período começou no último dia 7 de março.

Os deputados estaduais Capitão Wagner e Roberto Mesquitaoficializaram a mudança para o Pros. Wagner deixa o PR, enquanto Mesquita deixa o PSD.

As mudanças do PR também fizeram com que o grupo político do vice-prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, também deixe o partido, incluindo, sua filha — a deputada Fernanda Pessoa. A mudança será oficializada na próxima quinta, 5, mas ainda não se sabe para qual partido. Pessoa articula a mudança para um dos partidos da oposição, podendo ser o PSDB, PSD, Pros ou Solidariedade.

Quem também trocou a sigla foi Heitor Férrer que desembarcou no Solidariedade esta semana, após o PSB se alinhar como partido da base de Camilo.

A dança das cadeiras ainda deverá ocorrer na próxima semana com pelo menos oito parlamentares. Tin Gomes vai trocar o PHS pelo PDT na próxima sexta, 6. Gony Arruda, no PSD, disse que está “faltando só assinar” a filiação no PP, da base de Camilo. Mário Hélio e Bethrose também deverão trocar de sigla. O primeiro segue para o MDB e a deputada segue para o PP.

O MDB também pode sofrer redução da bancada com a provável saída de pelo menos dois parlamentares. Audic Motaarticula a migração para o DEM, mas poderá ter os planos frustrados por desentendimento com os dirigentes da sigla no Estado..

Dra. Silvana também não decidiu se permanece no MDB ou segue para o DEM ou o PP, partido com as negociações mais avançadas.

Em compensação, Walter Cavalcante, que tem articulado a saída do PP poderá voltar ao MDB. O deputado ainda não confirma a mudança, embora admita que pode acontecer.

Fonte: O Povo
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: