Amoêdo sugere renúncia a Bolsonaro e ataca pronunciamento sobre Coronavírus

João Amoêdo, candidato derrotado a presidente nas eleições de 2018, que declarou voto em Jair Bolsonaro no segundo turno do pleito, foi um dos que atacaram o pronunciamento feito pelo presidente sobre a pandemia do coronavírus. As informações são do UOL.  
Amoêdo chegou a pedir a renúncia de Bolsonaro e disse que a fala do presidente é "inaceitável". | Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Em mensagem publicada no Twitter, Amoêdo chegou a pedir a renúncia de Bolsonaro e disse que a fala do presidente é "inaceitável". 
Amoêdo também exigiu  uma nova postura do presidente.
"O pronunciamento do presidente é inaceitável. Temos um quadro muito grave e incerto pela frente. Ele deveria vir a publico amanhã, apresentar um plano, mostrar a gravidade da situação, demonstrar equilíbrio e bom senso. Ou renunciar ao cargo", escreveu o político do Novo.
VOTO 
No último dia 9 de março, Amoêdo havia dito em entrevista ao jornal "O Estado de S. Paulo" que não se arrependia de ter votado em Bolsonaro no segundo turno.
Na entrevista, Amoêdo disse que votou "contra o PT" e que não se "surpreende a falta de capacidade administrativa dele (Bolsonaro), dado o histórico de 28 anos no Congresso". 
Com informações do UOL
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: