Vacina pentavalente está em falta no Ceará e em todo o País após reprovação em teste de qualidade

A vacina pentavalente, que protege crianças de meningite, tétano , difteria, coqueluche e hepatite B, está em falta em postos de saúde do Ceará e de todo o País. Segundo a Secretaria da Saúde do Estado, o repasse, que é realizado periodicamente pelo Ministério da Saúde, sofreu uma interrupção e a última remessa foi recebida em outubro de 2019.


O motivo seria a reprovação da vacina em testes.Através de nota, o Ministério da Saúde informou que distribuiu mais de 4 milhões de doses da vacina pentavalente aos estados em 2019. Para o Ceará, foram enviadas 198.629 doses. Uma nova remessa aguarda parecer da Organização Pan-Americana da Saúde e liberação da Anvisa.

A previsão é iniciar o processo de regularização da distribuição ainda no mês de janeiro.A remessa de vacina pentavalente foi reprovada em testes de qualidade feitos pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde e análise do Ministério da Saúde. Por este motivo, as compras com o antigo fornecedor foram interrompidas pela Organização Mundial da Saúde.

A pasta solicitou reposição do fornecimento, porque a vacina não é fabricada no Brasil.A expectativa é que ao final do processo, 8 milhões de doses imunizações comecem a chegar no Brasil. De acordo com o Ministério, quando os estoques forem normalizados, o Sistema Único de Saúde fará uma busca pelas crianças que completaram dois, quatro ou seis meses de idade, para vaciná-las.

Fonte:Ceará Agora

CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: