Fla sobra em campo e vence Palmeiras dentro do Allianz Parqu

 Alexandre Vidal / Flamengo
No Allianz Parque, 22.219 pessoas assistiram o Palmeiras perder para o Flamengo por 3 a 1, neste domingo (1º), pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro.
Nem o encontro entre as duas equipes que por mais rodadas lideraram o Nacional, nem o fato da partida ter sido disputada com torcida única, fez com que as arquibancadas do estádio lotassem -a capacidade total do Allianz é de cerca de 55 mil pessoas.
A reedição do duelo que derrubou o então técnico Luiz Felipe Scolari, em setembro, aumentou a pressão sobre o atual treinador do Palmeiras, Mano Menezes.
Esta foi a terceira derrota seguida de sua equipe, o quinto jogo sem vitória. Com o revés, o Palmeiras perde a chance de assumir a vice-liderança do campeonato e fica estacionado em 3º, com 68 pontos.
A partida não teve venda de ingressos para a torcida visitante após a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) acatar um pedido do Ministério Público de São Paulo.
O órgão protocolou a requisição com base em um relatório da Polícia Militar (PM) que avaliava como grande o risco de possíveis confrontos entre palmeirenses e flamenguistas.
A presença exclusiva de torcedores alviverdes nas arquibancadas não evitou, no entanto, que a PM precisasse atuar no decorrer da partida.
Durante a transmissão do jogo na TV, câmeras flagraram o momento em que agentes do estado tiveram que conter torcedores palmeirenses. Posicionados atrás do banco de Mano Menezes, eles protestavam contra o treinador.
As imagens também mostraram policiais retirando um torcedor do estádio, logo após o árbitro apitar o fim do primeiro tempo, som que veio acompanhado de vaias.
Na segunda etapa, bancos das arquibancadas foram atirados no gramado, cena também flagrada pela televisão.
Se no começo da partida os cantos de incentivo ao time se sobressaiam, com o decorrer do jogo aumentaram os gritos de "vergonha" e as vaias.
Durante o aquecimento, os jogadores do Flamengo aplaudiram simbolicamente o vazio setor onde costuma ficar a torcida visitante no estádio.
Desde 2016, apenas os clássicos entre times do estado de São Paulo eram restritos à torcida da equipe mandante.
O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) deu direito de reciprocidade ao clube carioca. Ou seja, o Flamengo pode decidir não vender ingressos para o Palmeiras na próxima vez em que for mandante do duelo, em competições da CBF.
Com dois gols, Gabriel foi o principal destaque do jogo.
Após marcar pela 24ª vez neste Brasileiro, o atacante se tornou o maior artilheiro de uma só edição do campeonato com 20 clubes, ultrapassando Borges (2011) e Jonas (2010), que tinham 23.
O camisa 9 ainda assistiu Arrascaeta no primeiro gol da partida deste domingo.
Já campeão, o Flamengo recebe o Avaí na próxima quinta-feira (5). No mesmo dia, o Palmeiras, em terceiro e sem chances de cair para quarto, joga contra o Goiás.

PALMEIRAS
Jaílson; Marcos Rocha, Luan, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Matheus Fernandes), Bruno Henrique, Lucas Lima (Willian) e Ramires (Gustavo Scarpa); Dudu e Luiz Adriano. Técnico: Mano Menezes

FLAMENGO
Diego Alves; Rafinha (Rodinei), Rodrigo Caio, Rhodolfo e Filipe Luis; Arão, Gerson, Arrascaeta e Vitinho (Piris da Motta); Bruno Henrique (Diego) e Gabigol. Técnico: Jorge Jesus

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1 X 3 FLAMENGO
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo (MG) e Sidmar dos Santos Meurer (MG)
VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Público/Renda: 22.219/R$ 1.291.119,45
Cartões amarelos: Rafinha e Vitinho (Flamengo)
Gols: Arrascaeta (PAL), aos 3 minutos, e Gabigol (PAL), aos 46 do primeiro tempo; Gabigol (PAL), aos 2 minutos, e Matheus Fernandes (PAL) aos 38 da segunda etapa.
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: