Filho de Bolsonaro culpa Leonardo di Caprio por incêndio no Pará

 | Reprodução
Odeputado Eduardo Bolsonaro continua tentando culpar as Organizações Não Governamentais pelos crescentes incêndios na Amazônia, o último ocorrido em Alter do Chão, Santarém, no oeste paraense.
Em uma publicação em seu perfil no Twitter nesta quinta-feira (28), ele resolveu responsabilizar o ator norte-americano Leonardo DiCaprio pelos ataques.
Eduardo Bolsonaro disse, sem provas, que o ator doou 300 mil dólares para a ONG tocar fogo na Amazônia. Vale lembrar que o ator norte-americano é um importante defensor das causas ambientais, denunciando diversos crimes ao redor do planeta.
O filho de Bolsonaro disse ainda que a ONG WWF teria pago mais R$ 70 mil para a ONG fazer fotos da floresta em chamas, para em seguida publicar nas redes sociais. "Macron e Madonna foram mais espertos, só pegaram na internet umas fotos tiradas décadas atrás de alguma floresta pegando fogo e postaram mesmo", ironizou o “01”.
A WWF rebateu as afirmações por meio de nota, afirmando que “não adquiriu nenhuma foto ou imagem da Brigada, nem recebeu doação do ator Leonardo DiCaprio".
Eduardo Bolsonaro tenta utilizar esse argumento para convencer os seus apoiadores de que brigadistas provocaram as queimadas no Pará.
Cerca de 180 entidades ambientalistas e de direitos humanos se manifestaram contra a prisão dos brigadistas, que tiveram a prisão revertida no final da tarde desta quinta-feira 28.
Uma investigação do Ministério Público Federal apontou os grileiros como possíveis responsáveis pelo incêndio.
Com informações do UOL

CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: