Lula concede 1ª entrevista após ser preso e diz: "Não troco minha dignidade pela minha liberdade"

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da silva concedeu a primeira entrevista após ser preso no dia 6 de abril de 2018, por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá, no litoral paulista. Na reportagem publicada pelo El País, o petista afirmou que ficaria preso por 100 anos, mas não trocaria sua “dignidade pela liberdade".
A entrevista foi concedida na sede da Superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba, durante a manhã desta sexta-feira, 26. O petista criticou o ex-juiz Sérgio Moro, que agora está a frente do Ministério da Justiça e Segurança Pública do governo de Jair Bolsonaro (PSL), e outras pessoas que estiveram envolvidas em sua condenação. “Não tem problema que eu fique aqui para o resto da vida. Quem não dorme bem é o Moro, Dallagnol e o juiz do TRF-4", afirmou.

O ex-presidente disse que muitas pessoas achavam que ele deveria sair do País ou ir para uma embaixada antes de ser condenado, mas ele decidiu ficar no Brasil. “Meu lugar era aqui. Eu tenho tanta obsessão de desmascarar o Moro, desmascarar o Dallagnol e a sua turma, desmascarar aqueles que me condenaram. Eu ficarei preso 100 anos , mas não trocarei a minha dignidade pela minha liberdade”.
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: