Governo Bolsonaro entrega lista de cargos federais no Ceará para indicação de aliados


O Governo Bolsonaro iniciou oficialmente, nessa semana, as investidas ao Congresso para angariar apoio à aprovação da reforma da Previdência. A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, a primeira que vai analisar a proposta, foi instalada. Ao mesmo tempo, interlocutores do Palácio do Planalto abriram as negociações com aliados para nomeação de cargos federais nos estados, mas não serão todos. No Ceará, as vagas em alguns dos principais órgãos públicos não estarão disponíveis para indicação política, o que já desagrada parlamentares cearenses.
O líder da bancada do Estado, deputado federal Domingos Neto (PSD), se reuniu, na quarta-feira (13), com a líder do Governo no Congresso, deputada federal Joyce Hasselmann (PSL), que entregou uma lista dos cargos de segundo e terceiro escalões no Ceará. Antes do Carnaval, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, havia prometido que iniciaria, a partir do dia 12 deste mês, uma rodada de encontros com os aliados de cada estado em meio à pressão dos parlamentares por espaços na máquina pública em troca de apoio no Congresso. O Planalto, porém, nega barganha política.

O Ceará conta com quase 40 órgãos federais, entre superintendências regionais, departamentos, fundações e companhias. As vagas de direção e gerência nas repartições de maior estrutura, como a Companhia Docas do Ceará (Docas), o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), são as mais cobiçadas pelos parlamentares para indicação de seus apadrinhados.

(Diário do Nordeste)
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: