Evangélicos expõem críticas ao governo Bolsonaro

Descontente com a falta de interlocução com o Palácio do Planalto e sem espaço na Esplanada, a bancada evangélica afinou o discurso e decidiu votar fechada com o governo apenas nas pautas relativas a temas de costumes. 
Deputados eleitos com apoio das igrejas evangélicas já não poupam, inclusive, o presidente Jair Bolsonaro, que ajudaram a eleger, de críticas públicas nas redes sociais.

O deputado federal Marco Feliciano (Podemos-SP) usou nesta sexta-feira, 8, o Twitter para mandar um recado: "Quando o governo resolve governar sozinho, se torna um gigante com pés de barros. O presidente tem que cimentar os pés. E isso se faz chamando as bancadas para conversar".

O deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) disse que, "ideologicamente, jamais" a bancada irá "sabotar o governo", mas alertou que "política se faz com diálogo ou cada um vai cuidar do seu mandato". "Matérias como a da Previdência, sem diálogo, ninguém coloca o dedo", avisou.

Com informações portal O Povo Online
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: