Transposição do São Francisco: obras do Eixo Norte serão entregues até o dia 28

O ministro da Integração Nacional, Pádua Andrade, garantiu que as obras do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco (Pisf), que trará água do "Velho Chico" até o Ceará, serão entregues entre os dias 26 e 28 deste mês. Por isso, no último dia 6, foram liberados mais R$ 43 milhões para a continuidade das obras do Cinturão das Águas do Ceará (CAC), que conduzirá o recurso hídrico até a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Mesmo com a inauguração batendo na porta, o "eixo emergencial" da obra estadual deverá estar pronto.


Foto: Antonio Rodrigues

Apesar da inauguração neste mês de dezembro, a expectativa é que a água chegue ao solo cearense no fim de fevereiro ou em meados de março de 2019, pois os reservatórios de Negreiros, em Salgueiro (PE), e de Jati no município homônimo, deverão ficar cheios em três meses. De lá, a vazão será captada pelos CAC e transportada pelos Lotes 01, 02 e 05 da obra, no chamado "eixo emergencial", que percorre 53 km, até seguir pelo Riacho Seco, em Missão Velha. Deste, seguirá pelo Rio Salgado, fluindo até o Açude Castanhão que, pelo Eixão das Águas, abastece a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

O diretor de Águas Superficiais da Superintendência de Obras Hidráulicas (Sohidra), Antônio Madeiro Lucena, explica que a vazão disponibilizada será de 12m³/s, o suficiente para suprir a demanda da RMF, caso seja ininterrupta. Até o dia 6 de dezembro, o "eixo emergencial" do CAC apresentava 96% de avanço físico. "Acredito que dará (para receber as águas do Pisf) tranquilo. A água vai chegar de fevereiro a março. No final de dezembro, praticamente terminam", explica.

"Nosso emergencial está pronto. Os túneis estão todos prontos. A parte do Lote 2 estava com 90%, mas é muito pouca coisa", diz. Segundo Lucena, as chuvas neste período de pré-estação chuvosa não vão atrapalhar o cronograma, mas a equipe do Diário do Nordeste, que visitou as obras no dia 6 de dezembro, constatou que muitos serviços foram interrompidos em Missão Velha. "Mas não tem mais serviço de terraplanagem", afirma.


Com 149,85 km de extensão, o primeiro trecho do CAC está dividido em cinco lotes, e encontra-se com 60,03% de execução. Contudo, ainda estão em atividade os lotes 01, 02, 03 e 05, em razão da disponibilidade de verba pela União e na celeridade de entrega do "eixo emergencial". Ao todo, 1.427 pessoas trabalham na obra estadual.

Etapas

O Lote 01 está com 95% de avanço físico, tendo 33,41 km de canais e 5,24 km de sifões, com previsão pra ser concluído em abril de 2019. Já o Lote 02, que concentra maior parte de trabalhadores (811) e equipamentos (311), encontra-se com 81% das obras realizadas, que devem ser finalizadas em junho do ano que vem. O Lote 03 está com 22,9% de avanço físico e foi, recentemente, reiniciado. Já o lote 04, atinge 4,26%, mas está paralisado e sem previsão de retorno. Por fim, o Lote 05, que é constituído de nove túneis e canais, já atinge percentual executivo de 97% e deve ser concluído também em abril de 2019.

No "eixo emergencial" há equipes trabalhando em todos os setores. Inclusive, um dos funcionários admitiu que o recesso para as comemorações das festas de fim de ano será encurtado para que o CAC esteja pronto para receber as águas do "Velho Chico" quanto antes. Dentre os setores mais complexos, o Túnel Veneza, maior da obra, já foi concluído. A alguns metros do seu desemboque fica o dissipador de descarga do "eixo emergencial", que também está finalizado e recebe alguns acabamentos.

No Lote 02, que concentra a maior parte do trabalho, quase todo o aterro e os sifões foram concluídos. Restam poucas atividades de escavação obrigatória, revestimento do canal e estrutura de concreto. Por outro lado, pouco mais da metade das obras de drenagem foi finalizada.

CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: