Última trincheira do PT no país, o Nordeste deverá ganhar atenção especial do presidente eleito Jair Bolsonaro

O presidente eleito Jair Bolsonaro pretende transformar a única região em que não saiu vencedor nas urnas em uma vitrine de seu governo a partir da retomada de obras paralisadas das administrações petistas, como a transposição do Rio São Francisco e a construção de ferrovias, como a Transnordestina.

Em entrevista ao jornal O Globo, o futuro ministro do Gabinete de Segurança Institucional, o general Augusto Heleno, declarou: "Tenho dito que o Nordeste é o centro das atenções para mudar o Brasil. Na região, o primeiro grande plano é resolver o problema da falta de água".

Além da Transposição do São Francisco, o governo vai apostar no uso da tecnologia de dessalinização de água. No planejamento traçado para a região, uma das metas é importar tecnologia israelense de retirada de sais das águas para estimular a agricultura no semiárido nordestino, uma das promessas mais repetidas durante a campanha de Bolsonaro.

Considerado um dos quadros mais relevantes do governo eleito, o general reconhece que as obras da transposição e das ferrovias não vão acontecer de uma hora para outra. O futuro ministro também não detalha como um governo vai tocar as grandes obras com graves problemas fiscais.
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: