Substituta de Moro condena ex-diretor da Petrobras Renato Duque

A juíza federal substituta Gabriela Hardt condenou o ex-diretor da Petrobras Renato Duque a três anos e quatro meses de reclusão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro em uma ação da Lava Jato.
A decisão de Hardt, publicada nesta segunda (19), reduz a pena inicialmente prevista de seis anos e oito meses de reclusão -ela considerou a colaboração de Duque para a redução.
A magistrada assumiu os processos da Lava Jato na primeira instância do Paraná de maneira interina após a exoneração do juiz federal Sergio Moro, indicado ao superministério da Justiça e Segurança Pública do governo Jair Bolsonaro (PSL).
Com informações Noticias ao Minuto
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: