Secretaria de Segurança manda apurar morte de idosa supostamente atacada por onça na zona rural de Tauá

A pedido da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará, a Delegacia Regional de Polícia Civil de Tauá está apurando o caso de uma idosa que foi atacada por um animal na localidade de Sítio Zabelê, no Distrito de Inhamuns, zona rural de Tauá. 

O caso aconteceu há 20 dias quando a idosa Antônia Tomelina dos Anjos, 89 anos, foi atacada por um animal no quintal de sua casa. Após ouvir um barulho estranho vindo da pocilga e do galinheiro, ela foi averiguar o que estava acontecendo e se deparou com um animal, provavelmente uma onça. Segundo informações de familiares, dona Tomelina teria tentado afugentar o animal com uma vassoura e acabou sendo atacada e sofreu ferimentos no rosto, pescoço e no tórax.

A vítima foi socorrida para o Hospital Dr. Alberto Feitosa Lima, onde recebeu atendimento e fez sutura devido as lesões que sofreu e ficou internada. Após receber alta ela voltou para a residência de familiares, mas no último domingo, 25, retornar ao Hospital com um quadro de pressão alta e insuficiência respiratória, vindo a óbito na madrugada desta terça-feira, 27. O corpo da idosa foi sepultado na tarde de hoje(28) no Cemitério Público de Tauá São Judas Tadeu.

Ao tomar conhecimento do caso, a SSPDS pediu informações sobre o fato que está sendo apurado pela Delegacia Regional de Polícia Civil de Tauá.

Em Catarina, também há relatos de aparecimento de onças

Na zona rural de Catarina, a Polícia Militar foi comunicada da existência de uma onça com dois filhotes no Sítio Cangati, próximo a fronteira com os municípios de Saboeiro e Arneiroz.
O comandante do destacamento, Sargento Vidal, disse ter recebido telefonemas de moradores da comunidade e vizinhanças, sobre o avistamento dos felinos. Ele disse ao Blog do Wilrismar que a Polícia Militar irá ao local para apurar o caso com maiores detalhes para acionar outros órgãos e capturar os animais. 

Caçadores estariam se arregimentando para matar os animais.
Em 2015, onça morreu atropelada na CE 277, entre Arneiroz e Catarina 

Uma onça de aproximadamente 60 centímetros e pesando 40 kg, morreu atropelada por volta das 21h do dia 30 de junho de 2015, na CE-277, entre os municípios de Arneiroz e Catarina, próximo a localidade de Cachoeira de Fora.
O motorista de um veiculo Fiat Uno, Wellington Andrade trafegava no sentido Cachoeira de Fora-Catarina, por volta das 21h, quando sentiu um forte impacto na frente do veiculo e ao descer para ver o que tinha ocorrido, se deparou com uma onça ensanguentada e caída sobre a pista, já morta.

O motorista do veiculo, disse que acredita que onça teria saído do mato e ao tentar atravessar a pista se encandeou com os faróis do veiculo, momento em que aconteceu a colisão.

Onça foi morta em Tauá em 2012 após atacar agricultor

Já agricultor Pedro Estrela, 45 anos, quase foi devorado por uma onça no dia 13 de ootubro de 2012, na localidade de Escondido, distrito de Marruás, quando se dirigia para o roçado e ficou frente a frente com o animal. O agricultor travou luta com a onça e após aplicar alguns golpes de foice conseguiu afugentar o felino.

Ao gritar por socorro, o agricultor e cunhado da vítima, José Carlos efeutou disparo que atingiu mortalmente a onça. A carne do animal, que pesou 30 kg, foi engerida num churrasco em um bar da localidade de Conceição.

Na época, fiscais do Ibama estiveram na região investigando a morte do animal.

Repórteres: Lindon Johnson/Wilrismar Holanda.
Fotos: J. Sheldon Gomes/Zé Feitosa/Blog do Diomar Araújo.
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: